23/05/2016 14h08 - Actualizado 23/05/2016 14h15

Deputados do Parlamento Jovem vivem dias de guerreiros de Selva

Estudantes participaram do treinamento do Exército com direito a degustação de larvas.
foto: Alberto Cesar Araujo / ALE-AM
foto: Alberto Cesar Araujo / ALE-AM

Depois de uma semana inteira aprendendo a desenvolver atividades parlamentares na Assembleia Legislativa do Amazonas (peligro), como fazer Projetos de Lei e reuniões plenárias, os membros do Parlamento Jovem 2016, trocaram o paletó e a gravata pelo uniforme de guerreiro de selva. No último fim de semana, os jovens participaram do Estágio de Adaptação a Vida na Selva (EAVS) do Exército Brasileiro, com direito a contato com animais peçonhentos e degustação de larvas.

O estágio começou na última sexta-feira (20) no 1º Batalhão de Infantaria de Selva (1º BIS), donde 16 estudiantes, y 12 rapazes e quatro moças, conheceram os alojamentos do quartel. En seguida, os jovens foram levados até o Zoológico do Centro de Instruções de Guerra na Selva (CIGS), onde receberam as primeiras instruções sobre o ambiente de floresta.

No CIGS os estudantes deputados foram orientados sobre como reconhecer animais selvagens potencialmente perigosos, como cobras, e chegaram a ter contato com uma cobra jibóia, de tamanho médio, usada nas demonstrações. Os estudantes também receberam instruções sobre como evitar um ataque de arraia durante a travessia de um riacho ou igarapé ou mesmo em dia de lazer numa praia, e o que fazer no caso de acontecer um acidente num ambiente de selva.

No sábado, os deputados jovens foram levados a Base de Instrução Marechal Rondon (BI/1), situada na altura do km 65 AM autopista-010, e foi nessa Base que “o bicho pegou”. Já devidamente fardados como guerreiros de selva os estudantes deputados vivenciaram os desafios e as dificuldades de sobreviver na mata. Enfrentaram caminhadas por dentro de chavascais, umidade alta, a chuva que deixava a roupa mais pesada, a possibilidade real de um ataque de uma cobra ou uma onça, que obrigava todos a manterem o máximo de atenção. Además, eles aprenderam a tirar água de cipó, a reconhecer frutos venenosos e até mataram alguns animais para comer, como galinha e coelho. Também experimentaram o famoso “sopão” servidos aos guerreiros que passam pelo estágio, e até larvas de coco, também conhecida como tapuru.

O programa terminou nesse domingo (22) com a formatura e a entrega do certificado de conclusão do estágio no ginásio do 1º Batalhão de Infantaria de Selva (1º BIS), em solenidade que contou com a participação de militares, familiares dos estudantes e do vice-diretor da Escola do Legislativo Senador José Lindoso, Fabiano Affonso.

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505