Las previsiones de crecimiento han llegado con nuevo gobierno

En menos de 24 horas, vários bancos internacionais divulgaram revisões para cima do crescimento do país.
13/05/2016 12h12 - Actualizado 13/05/2016 12h12
foto: reproducción

La salida Dilma Rousseff y Michel Temer entrada al Palacio de Planalto han cambiado las expectativas para la economía brasileña.

En menos de 24 horas del nuevo gobierno, vários bancos internacionais divulgaram revisões para cima do crescimento do país.

Em nota enviada para clientes nesta quinta-feira, o Credit Suisse prevê queda do PIB (Producto Interno Bruto) de -3,8% este año, contra -4,2% na estimativa anterior.

El pronóstico para 2017 passou de queda de 1% para crescimento de 0,5%. A projeção para o câmbio no fim deste ano, que era de R$ 4,30, caiu para R$ 3,60.

O nosso cenário para o quadro político embute uma atuação conjunta dos três poderes. Assumimos que, antes de encaminhar os projetos de lei e as propostas de emenda à Constituição para o Congresso, Temer adotará um rito de apresentação dessas medidas para os presidentes do Senado e da Câmara, en seguida, para os líderes dos partidos políticos da base do governo”, el texto dice.

Morgan Stanley
Revisões parecidas também foram divulgadas ontem pelo banco americano Morgan Stanley. A expectativa de contração em 2016 foi reduzida de -4,3% para -3,8% e o número para 2017 fue 0,6% para 1,1%..

As projeções para inflação também caíram de forma sensível: de 8,1% para 6,9% en 2016 e de 7% para 5,4% en 2017.

A crise política brasileira ainda está se desenrolando, mas acreditamos que há alguma clareza sobre a trajetória de políticas econômicas para os próximos trimestres”, afirmam os analistas Arthur Carvalho, Guilherme Paiva e Thiago Machado no relatório.

Bank of America Merryl Linch
hoy, foi a vez do Bank of America Merryl Lynch, que mudou suas projeções de crescimento do PIB em 2017 de 0,8% para 1,5%.

O trabalho de Temer não será fácil, já que a confiança é baixa e os indicadores de atividade econômica continuam sem mostrar sinais de uma reversão sustentável nas suas tendências de baixa. Se Temer não conseguir impulsionar a confiança e aprovar reformas fiscais no Congresso, riscos de baixa pesarão em nossas novas previsões”, el comunicado.

Banco Fibra
Já na terça-feira, antes do impeachment ser confirmado, o Banco Fibra deixou suas projeções para a queda do PIB de 2016 inalteradas em 4,5% (uma das mais pessimistas) mas mudou a previsão para 2017 de crescimento de 1% para 2,1% (uma das mais otimistas).

A volta do tripé macroeconômico adotado na era FHC deve devolver a estabilidade macroeconômica perdida nos últimos anos e reduzir gradualmente o prêmio de risco país e consequentemente a taxa de juros de equilíbrio da economia brasileira”, diz o relatório assinado por Cristiano Oliveira e Camila de Caso.

Atención
A reversão de expectativas já estava sendo capturada nas últimas edições do Focus, boletim semanal do Banco Central com a previsão de economistas e instituições financeiras para vários indicadores.

De acordo com a edição desta segunda-feira, a perspectiva de retração em 2016 fue 3,89% para 3,86% – a primeira revisão para cima deste número das últimas 57 semanas.

A mediana para o crescimento em 2017 estava próxima de 1% no começo do ano e teve quedas, mas nas últimas 4 semanas voltou a subir: de 0,3% para 0,5%.

fuente: Exame.com


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505