30/05/2016 17h58 - Actualizado 30/05/2016 18h01

Vanessa Grazziotin sostiene que el Senado suspende Comisión de Acusación

foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

El senador Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) defendió la propuesta interrupción del juicio político en el Senado está al tanto de todo el contenido de la negociación de los cargos Sergio Machado. Segundo Vanessa, depois da divulgação de gravações envolvendo o senador Romero Jucá, seguida de outros diálogos divulgados pela imprensa, não é possível continuar os trabalhos da comissão que analisa o afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff como se a Casa não estivesse diante de “fatos graves”.

Para a senadora, não se trata de atrasar o processo de impeachment, mas fazer a comissão trabalhar com a verdade. Ela admite que os documentos da delação de Sérgio Machado são informações sigilosas, mas acredita que o Supremo Tribunal Federal (STF) possa permitir o compartilhamento desses dados com os senadores. Vanessa Grazziotin avalia que as conversas divulgadas são “prova cabal” de que o impeachment é um movimento golpista que não se refere às chamadas pedaladas fiscais. A senadora ainda criticou as mudanças promovidas por Michel Temer, que, para ella, não são próprias de um presidente interino.

— Não só os ministros, mas mudar os ministérios. Não é só isso, no: mudar a política, a política econômica, a política externa, senhores senadores. A política externa não é algo que se constrói em meses: é algo que se constrói em anos.

A senadora do Amazonas também associou o estupro coletivo de uma garota de 16 anos no Rio de Janeiro à cultura disseminada do machismo, e cumprimentou os movimentos sociais que se levantaram contra o ato de violência que, en opinión, fere a todas as mulheres.

Ver el vídeo:

Agencia Senado

*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.

Ultimas Noticias

contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505