Defensoria Pública atende comunitários que denunciam ameaças de morte para que deixem suas casas

Cerca de 60 famílias que moram no Ramal do Brasileirinho foram atendidas.
02/06/2016 06h53 - Actualizado 2/06/2016 06h53
foto: reproducción

El Estado Public Defender Amazonas (DPE-AM), por meio da Defensoria Especializada em Atendimento de Interesses Coletivos, recebeu em audiência pública na tarde da terça-feira, 31 mayo, cerca de 60 famílias que moram no Ramal do Brasileirinho, en el este de Manaos, e denunciam estarem sendo ameaçadas de morte para que deixem suas casas.

As famílias relataram durante a audiência que pessoas armadas estão ameaçando-as, a mando da empresa SB Imóveis que, segundo as denúncias, alega ser dona da área onde moram. En algunos casos, segundo os comunitários, estão sendo impedidas inclusive de acessar o ramal. As famílias relataram que moram no Ramal do Brasileirinho há mais de uma década e que o interesse imobiliário pela área deve-se aos seus atrativos naturais, por estar à margem do rio Negro.

O defensor público titular da Defensoria Especializada em Atendimentos de Interesses Coletivos, Carlos Alberto Almeida Filho, ouviu os comunitários e recolheu documentos levados por eles, como boletins de ocorrências que denunciam as ameaças, para análise e para definir que providências tomar. A audiência pública foi realizada no auditório da Escola Superior da Defensoria Pública, en la calle 24 mayo, 321, Centro, zona sur de Manaus.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505