Investigação seletiva: Cerveró é interrompido ao denunciar FHC

Delator denunciava sobre a Braskem, que seria “um dos maiores escândalos criados na época do Fernando Henrique”, quando foi interrompido.
13/06/2016 22h44 - Actualizado 13/06/2016 22h44
foto: Agencia Brasil

Mais um capítulo da delação do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró mostra que as denúncias contra governos tucanos, como el ex presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), não são de interesse da Operação Lava Jato.

Vídeo divulgado no blog de Fausto Macedo, no “Estadão, en esta semana, mostra que a delação de Cerveró contra FHC “não vem ao caso”. O ex-diretor da Petrobras começa a falar de escândalos do governo tucano, mas é rapidamente interrompido.

“A Braskem é um dos maiores escândalos criados na época do Fernando Henrique…e não foi o Lula quem inventou… Essas coisas não são investigadas, isso é que eu fico impressionado”, dizia Cerveró.

A Braskem foi a principal petroquímica brasileira criada em 2002. A empresa foi criada por uma sociedade entre a Odebrecht e a Petrobras.

“A Braskem é um escândalo, feita com a Odebrecht”, continuou o diretor, ao ser interrompido pelo interrogante.

Ao ser interrompido abruptamente, Cerveró, entonces, dice: “Tá vendo? Essas coisas é que chamam atenção”. Ele se referia ao viés da investigação, que é seletiva e não tem interesse em escândalos que teriam acontecido antes do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Outros escândalos

Em outras partes da delação, Cerveró afirmou que empresa ligada ao filho do ex-presidente FHC foi beneficiada com contrato da estatal, por orientação da presidência da Petrobras durante o governo do tucano.

O caso teria ocorrido entre 1999 mi 2000. Cerveró contou que passou a tratar com o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, sobre a contratação da empresa espanhola Union Fenosa em um projeto da TermoRio, usina termelétrica operada pela estatal.

Además, segundo Cerveró, a venda da petrolífera Pérez Companc resultou em propina no valor de US$ 100 milhões ao governo tucano de FHC.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505