• Governo do Amazonas vai regularizar áreas rurais em Coari e Codajás

    O trabalho de regularização fundiária deve começar em setembro.
    29/07/2016 10h18 - Actualizado 29/07/2016 11h06

    Foto: reproducción


    O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Política Fundiária (SPF), vai começar a regularização fundiária nos municípios de Codajás e Coari, una 285 mi 421 kilómetros de Manaus, via fluvial, respectivamente, com meta de entregar 1 mil títulos para trabalhadores rurais.

    O trabalho de regularização fundiária deve começar em setembro. Em Codajás será beneficiada a Gleba Lago Miuá, con 350 lotes. Em Coari, serão regularizados 650 lotes na Gleba Espírito Santo.

    Em anos anteriores, o Governo do Amazonas fez parceria com o Programa Terra Legal do Ministério de Desenvolvimento Agrário, (MDA) para a regularização fundiária no interior, mas este ano serão usados recursos do Fundo de Regularização Fundiária da SPF. Na parceria com o MDA foram beneficiados os municípios de Maués, Boa Vista do Ramos, Barreirinha, New Airão, Anam, Itacoatiara, Careiro, Careiro da Várzea, Autazes, Silves, Urucurituba, Manacapuru, Anori, Itapiranga, Parintins, Rio Preto da Eva, Iranduba e área rural de Manaus. “Nos três últimos anos, atingimos o recorde no Estado de entregas de títulos rurais, o equivalente ao dobro do total entregue nos últimos 12 años", informou o secretário de Política Fundiária, Ivanhoé Mendes.

    BenefíciosO título definitivo vai garantir segurança jurídica sobre a posse da terra e acesso a financiamentos da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (afea), além de suporte técnico do Idam para melhorar a produção rural.

    Os títulos também vão melhorar o controle ambiental no Estado, já que o Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam) acompanha a entrega dos títulos para fazer o Cadastro Ambiental Rural (CAR) de todos os beneficiados, que garante a obtenção da licença ambiental, suspensão de multas aplicadas até 2008 e acesso a créditos e financiamentos bancários.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso