• Órgãos de Segurança e Forças Armadas assinam Protocolos Integrados para segurança nos Jogos Olímpicos em Manaus

    O objetivo é a integração dos órgãos para um atuação mais eficaz durante os jogos.
    22/07/2016 08h10 - Actualizado 22/07/2016 08h10

    Foto: Valdo Leão/Secom


    Órgãos de Segurança Pública do Estado e Forças Armadas, que atuarão de forma integrada durante os Jogos Olímpicos em Manaus, assinaram, el jueves (21), os Protocolos de ações que serão utilizadas no evento esportivo em caso de atos terroristas ou de ameaças à segurança da população, turistas e delegações que estarão na capital durante os Jogos Olímpicos. A apresentação do Plano Integrado de Segurança, que unifica os eixos Defesa, Inteligência e Segurança, e a assinatura dos Protocolos aconteceram no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC).

    Participaram da apresentação o titular da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM), Sergio Fontes, o superintendente da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Paulo Arouck, o coordenador de Defesa de Área, general de Brigada Antônio Barros, o Secretário Executivo Adjunto de Planejamento e Gestão Integrada de Segurança, coronel Dan Câmara, el comandante del comando militar del amazonas (CMA), general de Exército Geraldo Miotto, entre outras autoridades e gestores de órgãos de Segurança.

    O secretário Sérgio Fontes destacou o papel de cada eixo de atuação, dando ênfase ao objetivo final, que é integrar para promover a segurança. “A integração é o objetivo, nos dividimos em eixos e esses eixos atuam na integração de cada assunto. Cada órgão possui sua inteligência e tudo isso tem que estar ligado à inteligência Abin que coordena. O eixo de defesa tem o Exército, a Marinha e Aeronáutica que integram seus meios a uma coordenação única de Defesa. La seguridad, a su momento, possui vários ramos que têm que integrar dentro de planejamentos e protocolos”, explicado.

    O superintende da Abin, Paulo Arouck, enfatizou que o objetivo da Agência de Inteligência é viabilizar e informar em tempo hábil qualquer ação que possa prejudicar a realização dos jogos. Ele descartou qualquer ameaça real hoje no Estado. “Até o momento não existe nenhuma ameaça real na cidade, não foi detectado nada que pudesse atrapalhar o andamento dos jogos e esperamos que no evento olímpico em Manaus as coisas aconteçam dentro da normalidade”, comentado.

    Sobre a Defesa do estado, o general Barros afirmou que a assinatura dos protocolos materializa um intenso trabalho e âmbito nacional e local. “Estamos aqui envolvidos não só como evento propriamente dito, mas envolvidos com vários anéis de segurança chegando até à nossa fronteira, aliás o que é rotina do Exército Brasileiro, muito trabalho, planejamento e, particularmente, muita integração”, concluido.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso