• Suspeitos invadem cooperativa de transporte e fazem reféns em Manaus

    Caso ocorreu no bairro Cidade de Deus, na manhã desta segunda. Dois suspeitos foram presos após negociação.
    11/07/2016 15h30 - Actualizado 11/07/2016 15h34

    Foto: Divulgação/PM-AM


    Pelo menos seis suspeitos armados invadiram a sede de uma cooperativa de transporte alternativo localizada na Rua Canário, Bairro Cidade de Deus, Zona Este de Manaus, na manhã desta segunda-feira (11). Os criminosos fizeram quatro pessoas reféns. Dois homens foram presos no local.

    John Lennon Souza da Silva, de 21 años, e Thiago de Alencar Barreto, de 23, invadiram o local armados, segundo a polícia. Eles fizeram reféns e exigiram a presença da imprensa para liberar as vítimas e se entregarem. Homens da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) e do Comando de Policiamento Especializado (CPE) foram acionados.

    De acordo com o presidente da cooperativa, Varley Marques, a dupla estava acompanhada de outros homens. Eles tentaram realizar um assalto. O grupo estava violento e perguntava pelo dinheiro e tesoureiro do local.
    Estava eu, minha esposa e dois funcionários. Eles mandaram a gente ficar no chão, colocavam a arma na nossa cabeça e ficavam dizendo que iam nos matar. Só quem passa por isso sabe como é desesperador”, dijo.

    Outros funcionários se esconderam ao perceber a abordagem, segundo o cooperado Isac Linhares. “Renderam o presidente, a esposa dele e dois funcionários. Cinco se esconderam dentro do banheiro porque ficaram com medo”, dijo.

    Após negociação, os assaltantes se entregaram à polícia. Dois suspeitos foram levados para o 30º Distrito Integrado de Polícia (INMERSIÓN), onde devem ser interrogados e autuados pelo crime. Com eles foram apreendidos uma arma de fogo e o HD que gravava as imagens de câmeras de segurança da cooperativa.

    O restante do grupo fugiu do local. Um carro modelo fox, de cor preta, teria dado apoio na fuga. A polícia não soube precisar o número exato de suspeitos envolvidos no crime. O caso será investigado.

    Fuente: G1


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso