• Filho de Adail tem registro de candidatura negado em Coari

    Em decisão, juiz afirma que negou pedido para evitarperpetuação da dinastia familiar” en la ciudad.
    07/09/2016 13h41 - Actualizado 7/09/2016 13h41

    Foto: divulgar


    O juiz da 8ª Zona Eleitoral, en Coari, Fábio Lopes Alfaia, negou o registro de candidatura ao candidato Adail José Figueiredo Pinheiro (PÁGINAS), filho do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, que concorre ao cargo de prefeito no município, pela coligaçãoA Marca do Progresso”. A filha de Adail, Mayara Monique Figueiredo Pinheiro, que é candidata a vice-prefeita, também teve o registro de candidatura negado.

    Em sua decisão, o juiz diz justificou que conceder o registro seria promover a “monarquia eletiva” e “perpetuação de dinastia familiar na cidade”. No entendimento do juiz, a candidatura de Adailzinho é apresentada como forma de manter o mesmo grupo político no poder já que o pai está impedido de disputar o pleito por estar preso e inelegível. A decisão foi publicada nesta terça-feira (6) no cartório eleitoral de Coari, e ainda cabe recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM).

    “Não poderia, por lo tanto, o referido cidadão candidatar-se à eleição no pleito de 2012 bem como não poderia registrar sua candidatura no processo eleitoral ora em curso por conta da situação de inelegibilidade acima referida, afigurando-se inequívoco que a indicação de seus filhos, destituídos de qualquer lastro histórico, social e político nesta comunidade e amparados tão somente pelo que lhes é fornecido pela figura carismática e pela história político-administrativa de seu genitor – respeitando-se aqui as próprias qualidades pessoais dos candidatos e ora requerentes – serve tão somente de subterfúgio para que o cidadão MANOEL ADAIL AMARAL PINHEIRO possa garantir o sucesso eleitoral de seu grupo político”, afirmou o juiz em sua decisão.

    Adail Pai

    Adail Pinheiro foi condenado em 2014 acusado de chefiar uma rede de exploração sexual de crianças e adolescentes no município de Coari, onde foi eleito prefeito três vezes. Teve o mandato cassado e hoje cumpre pena em regime fechada em uma das celas do Comando de Policiamento Especial (CPE) da Polícia Militar.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso