• Justiça obriga Artur Neto a tirar do ar propaganda ilegal contra Marcelo Ramos

    A juíza Careen Aguiar determinou multa de R$ 5 mil por dia caso a decisão seja descumprida.
    22/09/2016 00h58 - Actualizado 22/09/2016 00h58

    Foto: reproducción


    Justiça age contra a baixaria na campanha do candidato a reeleição Artur Neto que foi condenado a tirar do ar inserções que vinculam o nome do candidato Marcelo Ramos (PR) à Operação Maus Caminhos, da Polícia Federal, activado el martes (20).

    A juíza Careen Aguiar Fernandes concedeu na noite desta quarta-feira (21) liminar determinando a imediata retirada do ar da propaganda da coligação do candidato à reeleição Artur Neto por tentar denegrir a imagem do seu principal adversário.

    A multa para cada dia de descumprimento foi fixada em R$ 5 mil . Artur partiu para baixaria depois que o instituto DMP divulgou pesquisa que mostra sua derrota por mais de 10 pontos percentuais para Marcelo Ramos.

    “Ainda que seja tolerável a crítica de pontos de vista diferenciados e até certo ponto inevitável, no caso em tela, en mi punto de vista, a propaganda, neste momento incipiente, aparenta descambar para a orbe pessoal do candidato Marcelo Ramos, na medida que tensiona vincular a imagem do referido majoritário à operação da Polícia Federal”, afirma a juíza em trecho da decisão.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso