• Para cortar gastos, Tribunal de Justiça fará audiências por meio de videoconferências no AM

    A previsão é que as videoconferências estejam em funcionamento até o fim deste ano.
    10/09/2016 15h06 - Actualizado 10/09/2016 15h09

    Foto: reproducción


    O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) anunciou, en viernes (9), que pretende realizar audiências de custódia por meio de videoconferências. Segundo o judiciário, o projeto estabelecerá a interação, em tempo real, com unidades prisionais de Manaus, providenciando a realização de sessões com os presos evitando o deslocamento dos apenados para as Varas de Justiça.

    A previsão é que as videoconferências estejam em funcionamento até o fim deste ano. O TJAM informou que o projeto é inovador no Amazonas e vem sendo formatado pelo Setor de Desenvolvimento de Sistemas (SDS) e pela Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicação (DVTIC) do TJAM, em parceria com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

    De acordo com o analista de sistemas do SDS/TJAM, Rodrigo Choji, a meta é reduzir os custos logísticos necessários para a realização de audiências de custódia presenciais.

    “Hoje, a logística para a realização de audiências com o deslocamento de presos até os fóruns tem um custo alto, pois os procedimentos requerem também um cuidado maior com a segurança de modo a evitar possíveis resgates e fugas”, mencionou Rodrigo Choji, por meio da assessoria de comunicação.

    Choji acrescentou que os custos logísticos para a realização de audiências convencionais é ainda maior quando levada em conta a necessidade de deslocamento de magistrados.

    Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicação do TJAM informou que além de ser útil para as audiências, o sistema pode servir também para a viabilização de reuniões entre representantes do Poder Judiciário e do sistema prisional.

    Fuente: G1


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso