Amazonas e Pará assinam termo de cooperação técnica para ampliação de ações de Defesa Sanitária

Os estados do Amapá, Acre, Rondônia e Roraima também possuem termos de cooperação técnicas assinados com o Amazonas.
12/12/2016 16h38 - Actualizado 12/12/2016 16h38

Foto: Divulgação


O Amazonas e do Pará vão ampliar as ações de Defesa Sanitária nos municípios que fazem divisa entre os estados. Nesta segunda-feira (12), um Termo de Cooperação Técnica foi assinado entre as Agências de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) – órgão integrante do Sistema Sepror – e do Estado do Pará (Adepará) para garantir a ampliação das atividades nessas áreas. Os estados do Amapá, Acre, Rondônia e Roraima também possuem termos de cooperação técnicas assinados com o Amazonas.

Assinaram o termo o diretor-geral da Adepará, Luciano Guedes, e o secretário de Produção Rural e diretor-presidente da Adaf, Hamilton Casara, durante solenidade de capacitação iniciada nesta segunda por técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A coordenadora do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (Pnefa) do Mapa, Eliana Lara, o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, o chefe-geral da Embrapa no Amazonas, Luiz Marcelo Brum, o deputado estadual Sidney Leite (Pros) e Guilherme Pessoarepresentando o superintendente do Mapa no Amazonas, Paulo Ieminetambém participaram da solenidade.
​​​​
O objetivo principal da cooperação técnica é o desenvolvimento em conjunto de ações articuladas para a execução de atividades inerentes à defesa agropecuária em conformidade com o Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), em áreas fronteiriças do baixo Amazonas com abrangência nos municípios de Parintins e Nhamundá e por parte do Estado do Pará na região dos municípios de Faro, Juruti e Aveiro.

De acordo Hamilton Casara, o Governo do Amazonas tem ampliando suas ações para o fortalecimento da defesa sanitária do Estado. A capacitação, segundo ele, iniciada hoje pelo Mapa é uma dessas ações e integra, ainda, o projeto de fortalecimento do Grupo Especial de Atenção a Suspeita de Enfermidades Emergências (Gease).

“O Governo do Amazonas, através da Adaf, vem se dedicando no sentido de fortalecer com os recursos humanos e estruturais do serviço agropecuária no Estado. A reforma, ampliação e abertura de novas unidades locais da Adaf nos municípios do interior, por exemplo, é uma das ações importantes realizadas por essa gestão”, ressaltou.

Para Luciano Guedes, a parceria com o Amazonas vai ampliar o trabalho de defesa já realizado pelo Estado. O diretor reiterou, ainda, que o Brasil precisa do Amazonas, tendo a Adaf um papel decisivo para a sustentabilidade da pecuária no país. “Tudo que pudermos colaborar para ampliarmos essa parceria com o Estado do Amazonas, em especial com a defesa agropecuária e a erradicação da febre aftosa, nós faremos. Estamos juntos neste grande desafio que é certificar não só o Pará, não só a Região Norte, mas todo o país para o status livre da febre aftosa. Assim o Brasil terá condições de ocupar os melhores espaços do mercado internacional”, destacou.

Ações
O Governo do Amazonas vem trabalhando para tornar o Estado zona livre de Febre Aftosa com vacinação. actualmente, os municípios de Guajará, Boca do Acre e parte de Lábrea e Canutama têm esse status. O rebanho do Amazonas é de cerca de 1,3 milhão de bovinos e bubalinos. Este ano, na primeira etapa de vacinação do rebanho foram imunizados 459.156 mil animais, totalizando 91,44% dos animais existentes nos 41 municípios, segundo balanço da Adaf.

A segunda etapa da vacinação em 21 municípios do Sul do Amazonas iniciou no dia 1º de novembro. A vacinação do rebanho encerrou no dia 30, mas os pecuaristas podem declarar a imunização até o dia 15, quinta-feira. Para isso precisam procurar um dos escritórios do Idam e da Adaf local. Segundo balanço parcial, já foram vacinados 58.336 animais nessa segunda etapa.

Os municípios participantes dessa nova etapa são: Apuí, Barcelos, Boca do Acre, Canutama-Sede, Canutama-Sul, Carauari, Eirunepé, Envira, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Itamarati, Juruá, Lábrea-Sede, Lábrea-Sul, Manicoré, Novo Airão, Novo Aripuanã, Pauini, Presidente Figueiredo, Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira e Tapauá.

Capacitação
Após a assinatura do Termo de Cooperação Técnica os médicos veterinários da Adaf iniciaram uma capacitação com técnicos do Mapa e do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (Panaftosa-RJ). A capacitação conta, ainda, com a participação de profissionais das Agências Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) do Mato Grosso do Sul e de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia. Na programação, que segue até o dia 16, os técnicos do Sistema participarão de simulados em campo para o atendimento à notificações de suspeitas de doenças vesicular.


*** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


Facebook

economía

Contacto Terminos de uso