Após prisão prefeito de Maraã presta depoimento sobre morte de seu antecessor

O depoimento crucial para elucidar o caso é do atirador envolvido no crime que está foragido.
22/12/2016 14h42 - Actualizado 23/12/2016 09h25

Foto: divulgação


O Prefeito eleito de Maraã, Luiz Magno Praiano Moraes (PMDB), 34, acusado de planejar a morte do seu antecessor, Cícero Lopes da Silva, 56, foi preso ontem(21) e presta depoimento na tarde desta quinta-feira (22).

De acordo com informações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o depoimento crucial para elucidar o caso é do atirador envolvido no crime, identificado como Adimilton Gomes de Souza, 32, que está foragido desde a execução do crime, ocorrido em fevereiro deste ano e ainda não foi localizado.

Segundo o procurador Mauro Veras, o cumprimento da prisão decorreu pelo fato do surgimento de uma nova testemunha que estaria se sentindo intimidada por Luiz Magno.

Luiz Magno deve continuar detido até o final das investigações no Centro de Detenção Provisória Masculina (CDPM), onde estão presos também o ex-prefeito de Iranduba, Xinaik Silva Medeiros e o médico Mouhamad Moustaf.

Escribiendo POST AM


*** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


Facebook

economía

Contacto Terminos de uso