comunidades ribereñas reciben cuidado de la Defensa Pública, en colaboración con la Marina de Brasil

Un equipo de tres defensores públicos proporcionan asistencia legal en asuntos familiares en barco Soares Meireles, que es parte de la flota naval de Brasil en el Amazonas.
22/03/2017 15h27 - Actualizado 22/03/2017 15h27

foto: revelación


El Estado Public Defender Amazonas (DPE-AM), por meio do programa “Defensoria Itinerante”, concluiu nesta quarta-feira, día 22, a ação inédita, en colaboración con la Marina de Brasil, atendendo a comunidades ribeirinhas do entorno da região metropolitana de Manaus, no trajeto entre o município de Careiro da Várzea e Itacoatiara.

Durante la acción, que alcançou quatro comunidades, Ellos se realizaron 24 visitas, com seis petições, dois encaminhamentos, dois ofícios e três consultas processuais. O Careiro da Várzea fica a 25 km, en línea recta, Manaus, mi 32 quilômetros via fluvial, da capital e Itacoatiara dista de Manaus 176 km, en línea recta, mi 211, vía fluvial.

Durante la acción de viajar, uma equipe de três defensoras públicas prestou assistência jurídica em questões de Família no navio Soares de Meireles, que es parte de la flota naval de Brasil en el Amazonas, atendendo a população do município de Careiro da Várzea na segunda-feira, día 20, e as comunidades localizadas ao longo do caminho até o município de Itacoatiara nos dias posteriores. A Defensoria Pública prestou serviço jurídico e a Marinha levou às comunidades serviços médicos e odontológicos.

Entre os atendimentos realizados, o maior número foi de ações de alimentos, que somaram seis casos. Em segundo lugar estão as retificações de registro. en tercer lugar, estão investigação de paternidade, registro tardio e reconhecimento de união estável, com dois atendimentos cada. Em seguida estão divórcio litigioso, pensión por muerte, auxílio reclusão, cumprimento de sentença, previdenciário, procuração e indenização por desapropriação indireta.

Uma nova parceria com a Marinha está prevista, mas ainda sem data definida. A equipe do “Defensoria Itinerante” vai analisar o calendário de ações do navio e verificar a disponibilidade do programa para verificar que viagens poderão ser acompanhadas.

De acuerdo con el abogado de oficio, Caroline Braz, coordenadora do programa “Defensoria Itinerante”, a parceria foi firmada por iniciativa da Defensoria Pública, que sabendo do serviço já prestado pela Marinha por meio do navio, decidiu procurar a instituição para propor a atuação em conjunto.

As defensoras que participaram da ação prestaram atendimento jurídico aos moradores da região e também deram orientações sobre benefícios sociais a que eles têm direito.

A defensora Caroline Braz ressalta que este é um projeto piloto, que serve para identificar as condições para ações futuras, com o intuito de conseguir levar mais defensores para atender comunidades ribeirinhas em um trajeto mais longo e municípios mais distantes.

en abril, o “Defensoria Itinerante” estará na Câmara Municipal de Iranduba para levar os serviços da instituição à população do município. O atendimento será feito nos dias 26, 27 mi 28 mes próximo.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso