El ex alcalde de Careiro ha desaprobado cuentas por el TCE

De acuerdo con el ponente de las cuentas, asesor Hijo Joshua, as multas e glosa aplicadas por conta das irregularidades ultrapassam R$ 680 mil.
29/03/2017 15h08 - Actualizado 30/03/2017 11h38

foto: reproducción


A falta de justificativa para despesa de diárias, a não comprovação de deslocamento e relatório de viagens; a ausência de assinatura nas notas de empenho e liquidação; controle precário do almoxarifado de material de expediente, constatado do Almoxarifado Central da Prefeitura do Careiro; e o sucateamento de veículos depositados na garagem da Secretaria de Obras foram algumas das irregularidades detectadas e que levaram o ex-prefeito municipal do Careiro, Hamilton Alves Villar, a ter a prestação de contas, para el ejercicio 2014, juzgada irregular por el pleno de la Corte de Cuentas, durante a sessão desta quarta-feira (29).

De acuerdo con el ponente de las cuentas, asesor Hijo Joshua, as multas e glosa aplicadas por conta das irregularidades ultrapassam R$ 680 mil. O ex-prefeito, que aún puede apelar la decisión, voluntad 30 dias para fazer a devolução aos cofres.

Ainda durante a 8ª Sessão Ordinária do Pleno em 2017 foi julgada regular com ressalvas a prestação de contas do ex-prefeito do município de Japurá, Raimundo dos Santos Guedes, ejercicio 2014. A ausência de demonstrativo mensal do quantitativo de servidores admitidos no exercício, informando a forma de provimento e o número e data do ofício de encaminhamento do processo de admissão ao TCE-AM; e o atraso no envio dos dados por meio do sistema ACP, foram as impropriedades detectadas e que geraram multas de R$ 17,5 ao ex-prefeito.

O ex-presidente da Câmara Municipal de Boa Vista do Ramos, Ronaldo Dias Pereira, También tenía la rendición de cuentas, ejercicio 2015, julgada regular com ressalvas, e recebeu multa de R$ 4 mil por impropriedades como o não encaminhamento de informações de Atos de Pessoal pelo SAP; e pela ausência de documentação comprobatória de despesas nos processos de concessão de diárias. O prazo é de 30 dias para a devolução do montante.

O colegiado ainda julgou regular com ressalvas, sin multas, a prestação de contas do ex-presidente da Câmara Municipal de Borba José Pedro Freitas Graça, ejercicio 2015; e aprovou sem ressalvas as contas da ex-presidente Fundo de Reaparelhamento do Poder Judiciário (Funjeam), ejercicio 2014, desembargadora Maria das Graças Pessoa Figueiredo.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


Facebook

economía

contacto Condiciones de uso