Tribunal absuelve a mujer que mató a puñaladas hermano

El jurado aceptó la tesis de la autodefensa del acusado.
22/03/2017 10h45 - Actualizado 22/03/2017 17h02

foto: Carlos de Souza/TJAM


O Conselho de Setença da 3ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus, que corre el Ministro Foro de Henoch Reis, en el barrio de San Francisco, julgou e absolveu, en martes (21), Érica Gonçalves Guimarães, 22 años, pela morte de seu irmão, Dênis Gonçalves Guimarães, de 25 años. El jurado aceptó la tesis de la autodefensa del acusado.

De acuerdo con los registros, o crime ocorreu durante uma discussão entre os dois irmãos, na casa da mãe deles, localizada no Nova Vitória, zona Leste da capital amazonense. Dênis, que quatro dias antes havia deixado a penitenciária, teria agredido Érica com socos e pontapés. Na briga, ela conseguiu pegar uma faca para se defender e atingiu o irmão, que caiu de uma varanda. Conforme o inquérito, a jovem ainda desceu até onde Dênis estava caído e desferiu-lhe mais um golpe.

Conforme o depoimento de testemunhas – entre elas, a mãe dos dois jovens, que foi ouvida por carta precatória na Comarca de Manaquiri, interior de Amazonas, onde vive –, Dênis era usuário de drogas e considerado problemático pela família desde a adolescência. En su testimonio, Erika disse que o irmão era violento mesmo quando não estava sob efeito de drogas e que, repetidamente, foi agredida por ele.

O promotor público Rogério Marques pediu a condenação de Erika pela prática de homicídio simples. Mas os jurados, sin embargo, acolheram a tese apresentada pelo defensor público Isaltino Barbosa Neto, segundo a qual Erika havia matado o irmão em legítima defesa.

fuente: TJAM


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


Facebook

economía

contacto Condiciones de uso