• La madre toma el celular de su hijo y es demandado por él.

    Na acusação, ele pedia que a mãe passasse nove meses encarcerada e arcasse com os custos processuais. A mulher foi absolvida.
    24/03/2017 11h58 - Actualizado 24/03/2017 11h58

    Foto: reproducción


    Um adolescente de 15 anos processou a própria mãe depois que esta lhe tomou o celular para que ele parasse de jogar e se concentrasse nos estudos.

    O caso aconteceu em Almería, en España. Era 28 del mes de febrero, quando se comemora o Día de Andalucía e, por lo tanto, feriado. O site La Voz de Almería reporta que María Angustias H. H, de 37 años, queria que o filho largasse o aparelho; como ele não o fez, ela decidiu pelo confisco, o que fez com usolevede força, segundo afirma.

    Inconformado, o garoto procurou a Guarda Civil e abriu uma acusação formal contra a mãe junto ao Ministério Fiscal por maus tratos em âmbito doméstico. Ele pedia que María passasse nove meses encarcerada e arcasse com os custos processuais.

    O caso foi parar nas mãos de Luis Miguel Columma, magistrado do Penal 1, que não só absolveu a mãe como ainda lembrou que a lei exige que ela tome atitudes como aquela, já que é dever dos responsáveis garantir que as crianças e adolescentes do país tenham boa educação.

    Ela não seria uma mãe responsável se permitisse que seu filho se distraísse com o celular e falhasse nos estudos”, afirmou Columma na sentença, conforme reporta o The Local.

    Fuente: Olhar Digital


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso