Prefeito de Eirunepé afirma está sendo ameaçado de morte por vereador do município

A ameaça teria acontecido após a Prefeitura enviar Ofício a drogarias para que contratem farmacêuticos. O vereador possui três drogarias no local.
28/03/2017 12h56 - Actualizado 28/03/2017 17h19

Foto: Reprodução/Internet


O prefeito do município de Eirunepé (una 1.160 Km de Manaus), Raylan Barroso, registrou na delegacia do local, que está sendo ameaçado de morte.

Segundo o boletim de ocorrência, o vereador do município, José Antilde, teria declarado em via pública, que daria “um tiro na cara dele (Raylan)", se este fechasse alguma de suas farmácias.

A ameaça, segundo relato de testemunhas, foi motivada após a Prefeitura de Eirunepé enviar para os proprietários de farmácias e drogarias que funcionam na zona urbana do município, ofício no qual estabelece o prazo de 30 dias para contratação de farmacêuticos habilitados para trabalhar no atendimento de seus clientes, como determina o artigo 5º, da Lei 13.021/2014.

Todas as 15 farmácias em funcionamento na cidade – três são propriedade do vereador Antilde – foram notificadas, atendendo requerimento enviado em fevereiro deste ano pela Procuradoria Geral da República no Amazonas à Prefeitura, sob pena de fechar no prazo de 30 dias caso não cumpram a determinação.

Na última segunda-feira (27), o prefeito Raylan Barroso, embarcou para Brasília onde foi denunciar o caso no Ministério da Justiça e na Polícia Federal.


*** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


Facebook

economía

Contacto Terminos de uso