Duo se ha quedado atascado con armas, granadas, Tipo de marihuana Skunk y municiones en el Nuevo Aleixo

También con el dúo se encontró una ametralladora procedente de Sao Paulo, que ya no se fabrica y tiene un gran poder de impacto.
19/04/2017 15h53 - Actualizado 20/04/2017 11h09
foto: revelación

La Policía Civil de Amazonas, representada pelos delegados Guilherme Torres e Denis Pinho, diretor e diretor-adjunto, respetivamente, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), falou na manhã desta quarta-feira, día 19, durante una rueda de prensa a las 10:30 am, el edificio de la policía general, sobre as prisões, infraganti, de Bruno Queiroz Ribeiro, 25, chamado de “Brunão”, e Enderson Fonseca de Brito, 27, conhecido como “Buiú”. Com a dupla foram apreendidas duas espingardas calibre 12, uma metralhadora nove milímetros, quatro granadas, maconha do tipo skunk, material para embalo da substância ilícita e munições intactas.

Según el delegado Guilherme Torres, as investigações em torno do caso foram iniciadas há uma semana, logo após uma denúncia anônima. “Nossas equipes interceptaram a dupla na tarde de ontem, día 18, barrio de Nueva Aleixo, Al norte de la capital. ”Buiú” e “Brunão” fazem parte de uma facção criminosa que atua no Estado e cediam armamentos pesados para organizações criminosas. A metralhadora é oriunda de São Paulo, não é mais fabricada e tem um grande poder de impacto. Eles atuam com o tráfico de drogas na área do Novo Aleixo e roubos no bairro Parque Dez de Novembro, na zona Centro-Sul”, dicho.

Segundo Denis Pinho, ao longo do trabalho investigativo representantes do Exército Brasileiro (EB) informaram que a metralhadora apreendida foi um produto desenvolvido exclusivamente para uso das Forças Armadas, com capacidade de disparo de 750 tiros por minuto e, em função de problemas de segurança, não é mais fabricada. “Com todo esse aparato, verificamos que se tratava de uma organização criminosa bem articulada. Então temos o prazo de 30 dias para concluir o Inquérito Policial (IP), onde vamos verificar outros envolvidos”, informou o diretor-adjunto do DRCO.

Enderson tem em nome dele dois mandados de prisão preventiva por homicídio. O primeiro foi expedido no dia 24 de agosto de 2015, por el juez Mauro Moraes Antony, da 3ª Vara Criminal. A segunda ordem judicial foi expedida no dia 14 marzo 2016 e uma terceira, pelo mesmo crime, no dia 30 marzo 2016, ambas assinados pelo juiz Eliezer Fernandes Júnior, 2ª Corte Penal. O infrator responde, todavía, a sete processos criminais, sendo cinco por roubo majorado, um por homicídio consumado e outro por homicídio tentado. Bruno responde a dois processos criminais por tráfico de drogas.

Na base do departamento, en los locales de la policía general, Bruno e Enderson foram autuados, infraganti, por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. “Buiú” ainda foi indiciado por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis Enderson será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e “Brunão” conduzido para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, en el sur.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505