Huelga general acompañado por varios sindicatos se detendrá el viernes Manaus

el movimiento, ¿Qué ocurre en Brasil, Está dirigido por los sindicatos contra la reforma de la Seguridad Social y del Trabajo del gobierno Temer. Bancos, escuelas, autobuses y servicios públicos cruzarán sus brazos.
25/04/2017 16H00 - Actualizado 26/04/2017 17h32
foto: revelación

Em protesto às mudanças na Lei da terceirização e contra as reformas da Previdenciária e Trabalhista do governo de Michel Temer trabalhadores planejam para esta sexta-feira, 28, uma Dia de Greve Geral. Entraram na paralisação nacional líderes sindicais dos bancários, maestros, motoristas de ônibus do transporte público de passageiros, serviços públicos federais, estatal y municipal, da indústria e porto de Manaus.

O ponto alto do dia será um ato público às 15h na praça Heliodoro Balbi. A intenção é alertar a população para os prejuízos que as mudanças podem acarretar para a classe trabalhadora, na opinião dos grevistas.

Motoristas e cobradores das empresas de ônibus da cidade também confirmaram participação no movimento, segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus, Givancir Oliveira. Para los 85,7 mil trabalhadores do Polo Industrial de Manaus PIM a greve começará desde a primeira hora do dia 28.

Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários, Rômulo Leite, para os clientes que precisarem utilizar serviços bancários só estará funcionando o autoatendimento.

maestros, pedagogos e servidores administrativos do setor de educação também irão cruzar os braços na sexta-feira. Além das pautas nacionais, os trabalhadores de Educação irão protestar contra a falta de reposição salarial para a categoria há 3 anos no município e a Reforma do Ensino Médio.

Escribir AM Mensaje


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505