estación de combustible tendrá que pagar una indemnización de R $ 5 mil operadora víctima asalto

De acuerdo con la TRT 11, desde el entendimiento de que la estación de servicio no ha adoptado las medidas necesarias para prevenir la ocurrencia de delitos, el Panel de Apelación estimó el recurso del trabajador, por mayoría de votos.
20/04/2017 16h18 - Actualizado 21/04/2017 18H00
foto: reproducción

Um posto de combustível de Manaus terá que pagar R$ 5 mil de indenização por danos morais a um de seus frentista por não ter adotado medidas cabíveis para evitar a ocorrência do crime. A decisão é da da Terceira Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região – AM / RR (TRT11).

A controvérsia foi analisada nos autos da ação trabalhista contra o Auto Posto Potencial, ajuizada em fevereiro de 2016, na qual o reclamante pleiteou o pagamento de R$ 35 mil a título de indenização por danos morais devido aos riscos a que teria sido exposto durante o contrato de trabalho.

De acuerdo con la solicitud, ele trabalhou no estabelecimento no período de junho de 2010 a enero 2016, no horário de 18h às 6h, mediante último salário de R$ 875. O reclamante alegou que, durante quase seis anos de serviço, foi submetido a situações de risco por não haver asegurança mínima necessáriano posto, culminando com o assalto a mão armada em novembro de 2015, conforme boletim de ocorrência juntado aos autos, o que configuraria dano ao empregado e dever de reparação por parte do empregador.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505