'La política debe hacerse con las personas y no con los partidos’ Wilker dice Barreto

sobre alianzas, Wilker dijo que era consciente de entrar en una disputa con viejos nombres familiares en la política, pero que tiene el valor de defender la renovación independientemente de los partidos.
16/06/2017 17h21 - Actualizado 16/06/2017 17h22
foto: revelación

O vereador Wilker Barreto lançou, oficialmente, sua candidatura ao governo do Estado do Amazonas, en la mañana del viernes (16), na casa de show Rancho Sertanejo, el maestro Avenida Nilton Lins, Flores. Presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM) em seu segundo biênio, Barreto defendeu a renovação em seu discurso. Sem atrelamentos a antigos políticos, ele entra na campanha com uma chapa ‘PHS (Partido Humanista da Solidariedade) puro’ e tendo como vice a vereadora professora Jaqueline, pertencente à mesma sigla.

“A política precisa ser feita assim: com o povo e não com partidos. Nós tivemos a coragem de fazer uma convenção com o povo. Não estamos em auditórios ou sedes de siglas. Estamos onde a verdadeira e boa política começa e deve permanecer: no meio do povo”, dicho.

Segundo Barreto, seu plano de gestão para o governo do Estado será focado em pilares, áreas que precisam ser priorizadas no momento de crise em que o país vive. salud, seguridad, emprego e renda e educação receberão, garante ele, reforço e total dedicação em seu governo.

“O Amazonas é um Estado rico com um povo pobre. Não podemos mais aceitar ver nosso Amazonas abandonado e entregue a essa forma antiga de governar. Precisamos renovar. Nossa saúde está um caos. Tem pessoas morrendo nos hospitais. Nosso Estado está à mercê da falta de segurança. Precisamos dar ao secretário a estrutura que ele precisa para manter nosso Estado seguro”, dicho.

Para Barreto, o interior também precisa de atenção séria e comprometida do governo. O candidato pelo PHS defende a inclusão e o incentivo à produção do Amazonas. “Somos campeões em enriquecer outros Estados. Compramos banana de outro Estado, mas do nosso interior não fazemos. Precisamos fazer valer também na produção o nome de frutas que muitos municípios carregam por conta de uma época de ouro. Precisamos retomá-la. Nosso interior implora atenção”, dicho.

Quanto a alianças, Wilker dijo que era consciente de entrar en una disputa con viejos nombres familiares en la política, pero que tiene el valor de defender la renovación independientemente de los partidos. “Sabemos que muitos vão trabalhar contra. Mas nós entramos leves nessa campanha, motivados não por acordos políticos, mas pelo nosso amor ao Amazonas”.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso