Sinetram entra en acción en el Tribunal Regional del Trabajo para evitar la huelga de la carretera

Segundo o Sinetram não existem motivos para mais uma paralisação.
20/06/2017 15h07 - Actualizado 21/06/2017 12h10
foto: reproducción

La Unión del Estado de Amazonas empresas de transporte de pasajeros (Sinetram) se unirá, en la tarde del martes (20), una queja ante el Tribunal Regional del Trabajo de guardia (TRT), para impedir mais uma greve do Sindicato dos Rodoviários, prevista para el miércoles (21). O Sinetram foi notificado na tarde desta segunda (21).

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Manaus (STTRM) tomou a decisão durante a realização de uma assembleia geral da categoria. A informação foi divulgada nesta terça-feira (20), por la nota.

De acordo com o documento assinado pelo vice presidente do Sindicato, Josildo de Oliveira, a paralisação tem a finalidade de cobrar o devido reajuste salarial anual. Apesar ter sido confirmado em acordo firmado em reunião, os rodoviários não obtiveram formalização por parte do Sinetram do que foi discutido durante o ato.

“As empresas estão honrando todos os compromissos com seus colaboradores e por isso não veem motivos para mais uma greve, em que o principal prejudicado é a população usuária do serviço. Estamos trabalhando para impedir a greve e esperamos uma decisão favorável da justiça”, explica o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges.

O transporte coletivo de Manaus opera com dez empresas, en 221 líneas, e transporta em média 800 miles de personas al día.

Escribir AM Mensaje


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505