sostenibilidad, saneamiento y tratados ambientales impregnan el 1er día del Seminario CEPA Medio Ambiente

O evento contou com mais de 230 presentes entre representantes de órgãos públicos, servidores públicos, representantes comunitários e estudantes.
05/06/2017 15H41 - Actualizado 5/06/2017 15H41
foto: Ana Claudia Jatahy

Com palestras e debates de renomadas personalidades na área ambiental, Amazon Tribunal de Cuentas (TCE-AM), Cuentas a través de la Escuela Pública (ECP), finalizou o primeiro dia do Seminário “Meio Ambiente: Responsabilidade de Todos”, por encima 230 presentes no auditório da Corte de Contas, entre representantes de órgãos públicos, servidores públicos, representantes comunitários e estudantes.

Realizado em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente (05/6) e idealizado com o apoio do Departamento de Auditoria Ambiental do TCE, que já realiza um trabalho de auditoria e de Controle Externo em todo o Estado há sete anos, o seminário aborda vários temas como “Recursos Hídricos e Água”, “Abastecimento e Saneamento”, “Coleta Seletiva” e “Inclusão Social”, entre otros.

O primeiro dia do seminário abordou três painéis de palestras, envolvendo temas “A Crise Hídrica Brasileira: sustentabilidade da sociedade e da gestão pública”, “Gerenciamento dos Recursos Hídricos no Amazonas”, “Saneamento Ambiental: Como mudar essa realidade”, “Coleta Seletiva e a Inclusão Social dos Catadores: Viabilidade econômica”, “O Gerenciamento integrado de Resíduos Sólidos e a Reciclagem”, e “A ação do MPT no fomento da atuação dos catadores em Manaus”.

Entre os temas tratados, esteve em pauta a recente saída dos Estados Unidos da América do Acordo de Paris, tratado mundial assinado em 2015 sobre mudanças climáticas, que prevê que os países devem trabalhar para que o aquecimento fique muito abaixo de 2ºC, buscando limitá-lo a 1,5ºC em relação aos níveis pré-industriais.

Segundo o professor-doutor Virgílio Viana, presidente da Fundação Amazonas Sustentável (Fas), a saída dos EUA do acordo de Paris revela um futuro incerto principalmente para os mais pobres. “Esse fato reacende os efeitos da injustiça ambiental, onde as pessoas com maior nível de vulnerabilidade social são os mais afetados pelas mudanças climáticas. Estes não tem como se prepararem para estas mudanças”, comentou o professor, ao enfatizar o perigo do precedente criado pelos EUA ao sair do tratado ambiental.

En su discurso, o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), professor-doutor Sérgio Roberto Bringel, tratou sobre a degradação ambiental da cidade de Manaus. Para el, a capital do Amazonas desperdiça dinheiro ao não investir em aspectos como o saneamento básico. “A cada um dólar investido em saneamento, o poder público economiza sete dólares em saúde pública”, anotado. “Uma cidade sem tratamento de esgoto é uma cidade assassina”, terminado.

en ocasión, o coordenador-geral da Escola de Contas Públicas, asesor Hijo Joshua, ressaltou o papel importante de cada cidadão brasileiro em fazer a diferença para uma vida sustentável. “São as pequenas mudanças pessoas, as pequenas atitudes de cada um de nós que fazem a diferença. Se todos pensarmos e agirmos de forma sustentável, as mudanças serão rápidas e visíveis. É preciso criar um ciclo vicioso de sustentabilidade para que possamos deixar um mundo digno para nossos filhos e netos”, dicho.

Palestraram ainda o procurador de contas do TCE-AM, professor-mestre Ruy Marcelo Alencar de Mendonça; o diretor de Regulação e Meio Ambiente da Manaus Ambiental, professor Arlindo Sales Pinto; a procuradora do Ministério Público do Trabalho, doutora Alzira Melo Costa; o subsecretário municipal de limpeza urbana, professor-mestre Eisenhower Pereira Campos; e o juiz de direito, professor-doutor Adalberto Carim Antônio.

Temas a serem abordados no segundo dia de Seminário
Para o último dia do ciclo de palestras e debates, serão tratados mais três painéis com as temáticas Resíduos Sólidos, Mudanças Climáticas, Desmatamentos e Queimadas, e Exploração Mineral.

Estão entre os debatedores o secretário municipal de Limpeza Urbana, Paulo Ricardo Rocha Farias; o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antônio Nelson Júnior; a juíza de Direito, Lúcia Maria Correa Viana; a analista do Ministério Público da União, Luciana Montenegro Valente; o secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, stroški Antonio Ademir. Participarão ainda o secretário estadual do Planejamento, desarrollo, Ciência e Tecnologia e Inovação, José Jorge do Nascimento Junior; e o procurador do Ministério Público Federal, Leonardo de Faria Galiano.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso