Henrique Oliveira dice que la suspensión de las elecciones será evitar el derrame de los recursos públicos

O político cassado classificou a decisão liminar do ministro Ricardo Lewandowski, como “acertada”.
01/07/2017 09h58 - Actualizado 2/07/2017 13H52
foto: reproducción

El vicegobernador acusado, Henrique Oliveira (Dakota del Sur), afirmou ontem que não contestará a decisão liminar do ministro Ricardo Lewandowski, hacer Supremo Tribunal Federal (STF), classificada por ele como “acertada”. A sentença suspendeu as eleições suplementares para o governo do Amazonas até que sejam julgados todos os recursos contra a cassação dele e de José Melo (Pros) La Sala Superior (TSE).

Segundo Oliveira a decisão de Lewandowski vai evitar o derramamento de recursos públicos para a realização do pleito, que poderiam chegar a R$ 30 milhões pela Justiça Eleitoral e ainda frear o eventual uso da máquina pública, prática comum no desenrolar de eleições, quando gestores públicosseja na condição de candidatos, seja como apoiadoresmobilizam a estrutura da administração para favorecer determinado candidato.

“Foi um gesto pensado do ministro, foi um gesto louvável, corajoso e que a principio dava o regresso para mim e para o Melo, mas que depois houve um erro material que fez com que ele suspendesse somente a eleição suplementar, mas que já me conforta, porque o meu direito é mantido vivo. Agora eu tenho mais dois meses para conseguir que sejam julgados os meus embargos, para a ADPF ser julgada. Eu estou feliz”, declarou Henrique.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505