Los votantes de la Amazonía no pueden ser capturados desde el martes

A proibição é uma garantia para que o cidadão não tenha impedimento do exercício do voto, sem ameaças ou pressões indevidas.
01/08/2017 10h28 - Actualizado 1/08/2017 15h22
foto: reproducción

No próximo domingo (6), más que 2,3 Amazon millones de votantes deben regresar a las urnas para elegir un nuevo gobernador. La votación se determinó por el Tribunal Superior Electoral (TSE) en mayo, após a cassação dos mandatos do ex-governador José Melo (Pros), e hacer vice, Henrique Oliveira (Dakota del Sur), por la compra de votos en las elecciones 2014.

Conforme a legislação eleitoral, de martes (1º), cinco dias antes da votação, os eleitores não poderão ser presos ou detidos, exceto em caso de flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável

A proibição é uma garantia para que o cidadão não tenha impedimento do exercício do voto, sem ameaças ou pressões indevidas. A medida vale até 48 horas após o dia da eleição, o sea, a día 8. Desde o último dia 22, os candidatos ao governo do Amazonas também não podem ser detidos ou presos, de acordo com o calendário eleitoral.

O processo de carga e lacre das mais de 7 mil urnas eletrônicas já começou e deverá ser concluído até sexta-feira (3). será 1.508 locais de votação e 7.262 centros de votación.

Segundo o TSE, a eleição suplementar para governador no Amazonas vai custar até R$ 18 millón, incluído o segundo turno, si es necesario.

Bianca Paiva – Agencia Brasil


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso