Amazon celebra estado de elevación a la categoría de provincia

17h, habrá el tradicional desfile en la Escuela Sambódromo, en el centro-oeste de la capital.
05/09/2017 15H26 - Actualizado 6/09/2017 16h36
foto: reproducción

En la semana de la Patria, Amazónicos tienen una razón más para celebrar. hoy, 5 septiembre, fiesta estatal, es el estado de elevación celebró la categoría de provincia. En la misma fecha, en 1850, la antigua capitanía de Sao José do Rio Negro, como se le llamaba el Amazonas, Él dejó de pertenecer a la provincia de Gran Pará y se convirtió en independiente.

En el momento del Segundo Imperio en Brasil, de 1840 un 1889, el gobierno de Dom Pedro II, las principales divisiones administrativas fueron llamados provincias. Sólo con la Proclamación de la República, casi 128 años, en 15 Noviembre, hubo un cambio de provincia a estado.

El secretario general del Instituto Geográfico y Amazon Historia, Geraldo Xavier dos Anjos, experto en la historia, explica lo que significa la región de la conquista de la autonomía.

“Um dos fatos mais importantes desse período para nós foi a abertura da navegação do Amazonas ao países amigos. Naquela período, o governo imperial não permitia que navios estrangeiros andassem nessa área por várias questões econômicas, por causa do ouro, da borracha, das plantas da Amazônia. Muitas mudas foram contrabandeadas para outros países, a borracha também. Com a instalação da província, houve uma evolução do Amazonas, uma abertura, com a vinda de produtos estrangeiros para cá e a ida de produtos nossos para fora”, destaca.

Um dos nomes mais lembrados no 5 de setembro é o de João Batista de Figueiredo Tenreiro Aranha, primeiro presidente da província do Amazonas. Ele foi uma das pessoas que mais lutou pela independência da região, junto com dom Romualdo Antônio de Seixas, deputado e bispo católico que defendeu por diversas vezes a autonomia em discursos na tribuna da Assembleia Geral do Império. Outra personalidade da época e apoiador de Tenreiro Aranha foi Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, que prestou grande contribuição à indústria local e do país. Geraldo dos Anjos destaca a importância de se manter viva essa história.

“A memória volta todos os anos, há essa celebração para lembrar o esforço de Tenreiro Aranha e outros amazonenses e paraenses que brigaram pela independência do estado, para sua evolução. A lembrança anual é para mostrar à população e aos jovens essa demonstração de amor à terra, principalmente por Tenreiro Aranha, Dom Romualdo de Seixas e outros que lutaram. Nós precisamos nos lembrar o tempo todo desses valores”, ressalta Geraldo dos Anjos.

Uma programação especial em Manaus marca, todos los años, la 5 septiembre, integrando-se às celebrações da Semana da Pátria. Haverá uma solenidade póstuma a Tenreiro Aranha, a las 7 am, hora local, en la plaza 5 septiembre, conhecida também como Praça da Saudade, no centro, onde há um monumento em homenagem a ele e que faz alusão à elevação do Amazonas à categoria de província. Estarão presentes 50 alunos da Escola Estadual Eunice Serrano.

17h, habrá el tradicional desfile en la Escuela Sambódromo, en el centro-oeste de la capital, com a participação da Orquestra Sinfônica Cláudio Santoro e de estudantes de várias escolas estaduais.

Agencia Brasil


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso