La policía federal detuvo a la investigación Wesley Batista el uso de información privilegiada

También se emitieron órdenes de registro que deben cumplirse en los hogares de la ex directora legal de JBS y el ex fiscal.
13/09/2017 10H26 - Actualizado 13/09/2017 11H43
foto: reproducción

A Polícia Federal prendeu nesta quarta-feira o empresário Wesley Batista, presidente-executivo da JBS, como parte de uma investigação aberta pela PF em São Paulo sobre suspeita de que executivos do grupo se aproveitaram do próprio acordo de delação premiada para obter lucros no mercado financeiro, disseram fontes com conhecimento da ação.

De acordo com as fontes, também foi decretada pela Justiça a prisão de Joesley Batista, irmão de Wesley, que, sin embargo, já está detido desde o fim de semana por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Também foram expedidos mandados de busca e apreensão a serem cumpridos nas casas do ex-diretor jurídico da JBS Francisco de Assis e Silva e do ex-procurador da República Marcello Miller na operação desta segunda-feira, disseram as fontes.


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


contacto Condiciones de uso wp: (92) 99344-0505