• David Almeida votou a favor das classes e diz que Aleam sai fortalecida

    A declaração foi feita após conclusão da votação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) que estava pendente, desde el día 20 desde diciembre, quando a base aliada abandonou o plenário.
    27/12/2017 14h15 - Actualizado 28/12/2017 14h34

    Foto: divulgar


    A Assembleia Legislativa do Estado concluiu nesta terça-feira (26), votação de matérias que estavam pendentes desde a sessão de quarta-feira passada, 20, quando deputados da base aliada do Governo abandonaram o plenário. O presidente votou favorável às emendas que preveem melhorias para Segurança Pública e Educação, no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA).Para o deputado David Almeida, o Poder Legislativo consagrou-se fortalecido apesar do desgaste ocasionado por parlamentares da situação. O recesso parlamentar passa a valer a partir do dia 27 desde diciembre.

    Apesar de serem objeto de divergência entre deputados da base aliada, a votação que aprovou os benefícios para policiais civis e militares, foi mantida durante a votação desta terça-feira. Sin embargo, as emendas apresentadas pelo deputado José Ricardo, voltadas para a educação receberam onze votos favoráveis e 13 contrários, sendo assim foram rejeitadas pela maioria dos deputados aliados do governador Amazonino Mendes.

    “A base entende que o requerimento apresentado por eles e votado em plenário, este Martes, 26 desde diciembre, anula toda votação da semana passada, e nós entendemos que não. Por eso, suspendemos a sessão para buscar diálogo com todos os deputados”, explicou ao final da sessão durante coletiva à imprensa.

    Ao ser questionado sobre quem ganhou o processo até a aprovação da PLOA, após as contestações de deputados governistas, David Almeida ressaltou que a vitória foi do parlamento. “Relatos de servidores com mais de 50 anos de Casa, asseguram que nunca viram a Assembleia se posicionar da forma como estamos nos posicionando.”

    En conjunto, a base governista liderada pelo líder do governo na Casa Legislativa, deputado Dermilson Chagas (BOLÍGRAFO) se posicionou contra emenda devido à preocupação financeira do Estado para o próximo ano. De acordo com o líder a base atuou com responsabilidade com o Estado para evitar o caos.

    “Pois, os servidores podem ficar prejudicados por não haver uma organização orçamentária. Vivemos uma incerteza quanto à economia, algo inimaginável, diante dos fatos que vivenciamos, pela conjuntura e pelos gastos que hoje o Estado apresenta. Queremos o melhor, mas a conjuntura não permite que façamos políticas fantasiosas, pois a incerteza ainda paira sobre nós. Não podemos inviabilizar o Estado. A economia é complexa e temos que pensar na saúde, educación, segurança pública e em todos servidores”, dijo.

    Deputados que votaram favoráveis às emendas da educação
    David Almeida, Alessandra Campelo, Abdala Fraxe, Sabá Reis, Cabo Maciel, Platiny Soares, Francisco Souza, Luiz Castro, Serafim Corrêa, Sinésio Campos e José Ricardo, sendo que este último foi o único a votar contra a PLOA.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso