• Para evitar nova chacina, Seap pede permanência da Força Nacional nos presídios do Amazonas

    Segundo a Seap, a permanência da Força Nacional no AM épara que possa somar com a segurança e evitar confusões nos presídiosneste fim de ano.
    16/12/2017 16h18 - Actualizado 16/12/2017 16h19

    Foto: reproducción


    As unidades prisionais de Manaus vão ter atenção dobrada nas festas de final de ano, por conta do massacre ocorrido no dia 1º deste ano, conforme informou o secretário de Administração Penitenciária (Seap), Cleitman Coelho, nessa sexta-feira (15).

    O secretário destacou a importância da presença da Força Nacional na área externa dos complexos penitenciários. “Ela faz um filtro no acesso ao ramal que dá acesso aos presídios, faz o radiopatrulhamento no perímetro das cadeias e evita que alguém tente tomar a cadeia de assalto, resgatar presos ou matar facção rival, principalmente nesse final de ano”, explicou Coelho. “Esse controle externo de acesso, hoje, é feito pela Força Nacional”, fijado.

    Conforme o secretário, por medidas de precauções, a visita de familiares vai acontecer dentro da normalidade, já que o Natal e o Ano Novo vão acontecer no fim de semana. Coelho explicou que a diferença é que o almoço de domingo será melhorado para que os internos possam desfrutar melhor o convívio com a família, mas nada que venha comprometer a segurança e fugir da normalidade do sistema prisional.

    Ameaça
    Um ano após o massacre de 1º de janeiro de 2017 no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), facções criminosas que atuam no Amazonas planejam promover outro show de horrores em Manaus em “comemoração” ao aniversário da maior tragédia da história do sistema prisional do Estado.

    Os planos das facções preveem mortes fora dos muros das cadeias, fato que deixa a população vulnerável e aumenta a sensação de terror causada pelos bandidos.

    Esta semana, o vice-governador e secretário de Segurança Pública do Estado, Bosco Saraiva, disse ter conhecimento de informações que circulam neste sentido dentro e fora dos presídios e que o sistema de inteligência da pasta tem monitorado essa movimentação.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso