Adail Hijo denuncia la banda de MP que se actúa para tomar la prefectura de Coari

O prefeito sofreu tentativa de extorsão do grupo que queria um valor milionário em troca de sua paz.
26/06/2018 16h24 - Actualizado 27/06/2018 13h05

foto: reproducción


Natan Gaia – Escribir AM Mensaje

El alcalde de Coari (distante 632 kilómetros de Manaus), Adail Hijo (PÁGINAS), informó el martes (26) ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM) uma quadrilha que estaria atuando no município para forjar testemunhas, enganar a justiça, a imprensa e tomar a prefeitura. A informação foi publicada nas redes sociais de Adail onde ele mostra áudios de pessoas influentes na cidade tramando sua derrocada.

De acordo com o prefeito a estratégia do grupo era desgastar sua imagem perante a sociedade com a disseminação de notícias infundadas e como golpe final forjariam testemunhos falsos para se apresentar ao Ministério Público Estadual e Federal, e até mesmo para a Polícia Federal.

Eles chegam a dizer que tem influência sobre os investigadores. Com estes testemunhos falsos eles objetivavam garantir minha prisão, de minha vice e de outros vereadores”, dijo.

Ainda segundo a publicação de Adail a quadrilha já havia escolhido o vereador Samuel Castro para ser o seu substituto no executivo municipal. Nos áudios o parlamentar aparece dando autorização para que se faça as negociações necessárias para o esquema, pois quando assumisse faria sua parte.

Adailzinho também afirma que após o esquema armado ele foi procurado pelo grupo e sofreu um tentativa de extorsão. “Según él, se eu pagasse R$1,5 milhão não somente Weslei (promotor de justiça) iria parar com as denúncias como ajudaria a arquivar as outras”, reportado.

GOLPE E EXTORSÃO EM COARI DESMASCARADOS

GOLPE EM COARI DESMASCARADOAcabo de dar entrada no Ministério Público de uma vasta quantidade de provas que deixam claro a existência de uma quadrilha em Coari atuando para forjar testemunhas, enganar a justiça e a imprensa e tomar a prefeitura de Coari. Desde já #compartilhe.Estou disponibilizando alguns destes áudios em minha página para que toda a sociedade amazonense saiba como funciona esse esquema teatral para roubar a prefeitura.Funciona com a tentativa de desgastar minha imagem perante a sociedade. Quem cuidava disto era o promotor Weslei Machado, que através de denúncias fracas e infundadas, tentava mostrar para a imprensa crimes que não existiam. Para isto contava com a interação de seu amigo Raione Queiroz. Para o jornal D24Am o promotor chegou a dizer que não conhecia Raione. Estamos aqui apresentando as provas que sim! O sea, mentir para a imprensa já estava combinado.Perceba que em todas as ações do Weslei ele sempre pedia que eu, minha vice e o presidente da câmara fossem afastados. Agora está claro que isto era para facilitar o golpe. Com minha imagem desgastada, o grupo criminoso faria o golpe final. Forjariam testemunhos falsos para se apresentar ao Ministério Público Estadual e Federal, e até mesmo para a Polícia Federal. Eles chegam a dizer que tem influência sobre os investigadores. Com estes testemunhos falsos eles objetivavam garantir minha prisão, de minha vice e de outros vereadores.A quadrilha já havia escolhido até o prefeito substituto: vereador Samuel Castro. Nos áudios ele aparece dando autorização para que Raione faça as negociações necessárias para o esquema, pois quando assumisse faria sua parte.Raione chega a afirmar que o conhecido advogado de Magalhães, Dr. Flavio Britto (atualmente desembargador eleitoral em Brasília), também estava envolvido e era o responsável de dar as instruções sobre o que deveria ser dito nos depoimentos, além de escrever as denúncias.Vereadores Adeva, Ademoque e Ewerton também estão entre os citados por Raione no esquema.Mas o pior não é só a tentativa criminosa de golpe e de enganar a justiça com testemunhos falsos. Raione também se ofereceu para acabar com as denúncias feitas por Weslei. Según él, se eu pagasse 1,5 milhão não somente Weslei iria parar com as denúncias como ajudaria a arquivar as outras. R $ 500 mil seriam destinados ao promotor Weslei.Isso para mim é extorsão! Isso é crime! Faço parte de uma geração que não está disposta a participar desses esquemas asquerosos que tem feito tanto mal para a população.Nossa administração se orgulha de estar totalmente em conformidade com as leis e com as boas práticas da administração pública. E quando a gente faz o certo e caminha na trilha do bem, Deus protege. Como aconteceu agora e o esquema dessa quadrilha foi revelado.Compartilhe com todos os seus amigos. O Amazonas precisa saber do teatro que existe em Coari e quem de fato são os bandidos.#Amazonas #GolpeContraoPovo

publicado por Adail Hijo el martes, junio 26, 2018


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


Facebook

economía

contacto Condiciones de uso