Chega a cinco o número de vítimas identificadas que acusam médico de cometer estupros em consultório, diz policia

O médico é acusado de cometer os crimes contra pacientes durante consultas médicas, en Manaus, desde 2016.
09/04/2019 14H52 - Actualizado 9/04/2019 19h09
foto: reproducción

Escribir AM Mensaje

O titular do 24º Distrito Integrado de Polícia (INMERSIÓN), delegado Marcelo Martins, instaurou um novo inquérito policial para investigar as denúncias de abusos sexuais cometidos pelo médico Júlio Adriano da Rocha Carvalho, este año. Este é o segundo inquérito aberto contra o suspeito.

O médico é acusado de cometer os crimes contra pacientes durante consultas médicas, en Manaus, desde 2016. en conjunto, já há cinco vítimas identificadas, sendo que quatro delas já foram ouvidas – três no primeiro inquérito, concluido en 2018, e uma no segundo inquérito.

“Já teve um inquérito contra o mesmo acusado concluído no final de 2018, no qual foram contabilizadas três vítimas. Desde o último final de semana foram localizadas duas novas vítimas, por isso será instaurado um novo inquérito. As investigações são sigilosas e adotaremos as medidas cabíveis”, Explicó el delegado.

Os pacientes que reconhecerem o médico, e que tiverem sido vítimas dos abusos, devem procurar o 24º DIP, localizado na rua Lima Bacuri, no Centro.

libertad condicional
No dia 6 noviembre 2018, o delegado Marcelo Martins concluiu o primeiro inquérito civil contra o médico e pediu a prisão preventiva do acusado.

O pedido de prisão foi deferido pela juíza Carren Aguiar Fernandes da 7ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), no dia 28 Noviembre del año pasado, mas o médico recorreu da decisão e conseguiu a revogação da prisão preventiva em 7 de dezembro do mesmo ano e passou a cumprir medidas cautelares, entre ellas, o uso de tornozeleira eletrônica, a suspensão das atividades relacionadas à medicina, a proibição de exercer a profissão e a proibição de se ausentar de Manaus.

*Con la información de la Oficina de Prensa


*** Si usted está a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitar a menudo el AM Mensaje.


Facebook

economía

contacto Condiciones de uso