• Deputados pedem à PGR prisão preventiva de Lula e dizem que ele incita ‘a violência

    Requerimento é baseado em declaração do ex-presidente que disse que o Brasil deve seguir o exemplo do Chile e Bolívia.
    11/11/2019 18h58 - Actualizado 12/11/2019 13h04

    Foto: reproducción


    Sala de prensa AM POST *

    Os deputados Sanderson (PSL-RS) e Carla Zambelli (PSL-SP) foram nesta segunda-feira (11) ao procurador-geral da República, Augusto Aras, pedir a instauração de inquérito policial e prisão preventiva do ex-presidente Lula (PT), solto na última sexta-feira (8). O senador Major Olimpio (PSL-SP) também protocolou o mesmo pedido. Os parlamentares afirmam que o petista incita “a violência com o intuito de promover desagregação, confusão e balbúrdia”.

    O requerimento é baseado em uma declaração do ex-presidente ocorrida no último sábado (9) no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, em que ele disse que o Brasil deve seguir o exemplo do Chile.

    “A gente tem que seguir o exemplo do povo do Chile, do povo da Bolívia, a gente tem que resistirNa verdade, atacar e não apenas se defender”, disse Lula um dia depois de sair da prisão.

    De acordo com os parlamentares, Lula infringiu os artigos 286 (incitação pública ao crime) mi 287 (apologia ao crime ou ao criminoso) do Código de Processo Penal e o artigo 22 (fazer propaganda de violência para alteração da ordem pública) da Lei de Segurança Nacional.

    Lei de Segurança Nacional
    Presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse entrevista ao site O Antagonista nesta segunda-feira (11) que os discursos do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), podem ser motivo para acionar a Justiça.

    Temos uma Lei de Segurança Nacional que está aí para ser usada. Alguns acham que os pronunciamentos, as falas desse elemento, que por ora está solto, infringem a lei. Ahora, nós acionaremos a Justiça quando tivermos mais do que certeza de que ele está nesse discurso para atingir os seus objetivos”, dijo.


    *** Si estás a favor de una prensa totalmente libre e imparcial, colaborar disfrutando de nuestra página en Facebook y visitando frecuentemente el AM POST.


    Facebook

    economía

    Contacto Terminos de uso