• Preso e cheio da grana

    Ex-prefeito de Coari mesmo preso recebia salário.
    28/04/2015 10h53 - Atualizado em 9/04/2016 12h11

    Foto: Divulgação


    O ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro mesmo estando preso em Manaus, acusado de exploração sexual de crianças a adolescentes recebeu salário de R$ 19,3 mil da prefeitura de Coari, até fevereiro deste ano. A informação foi repassada pelo atual prefeito, Raimundo Magalhães (PRB), que apresentou, na segunda-feira (27), ao procurador geral do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) Fábio Monteiro, a folha de pagamento do ex-prefeito. O documento foi expedido no dia 23 de Abril, pela Casa Civil da Prefeitura de Coari, distante à 370 quilômetros de Manaus.

    De acordo com o documento, o salário do ex-prefeito era R$ 26 mil, sendo o valor líquido R$ 19,3 mil. Adail só não teria recebido salário nos meses de setembro e outubro do ano passado.

    Segundo Raimundo Magalhães, a atual administração irá tomar providências cabíveis quanto aos responsáveis pelos pagamentos “ Vamos consultar nossa assessoria jurídica para saber quais medidas podem ser tomadas em relação a estes pagamentos”, declarou o prefeito.

    O caso

    O Ex-prefeito foi preso em fevereiro do ano passado, e no mesmo mês, foi afastado pela Câmara Municipal e cumpre pena no Comando de Policiamento Especializado (CPE), acusado de participar de uma rede de exploração sexual de crianças e adolescentes. Em março de 2014, ele foi afastado do cargo por determinação do desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) Rafael Romano.


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso