• Clima no Conselho é de apreensão com voto de Tia Eron

    Voto da parlamentar é considerado decisivo para aprovar a perda do mandato de Cunha.
    07/06/2016 15h47 - Atualizado em 7/06/2016 16h11

    Foto: Reprodução


    O clima no Conselho de Ética é de apreensão entre opositores do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Parlamentares relatam preocupação com informações não oficiais de bastidores, dando conta de que a deputada Tia Eron (PRB-BA) poderá votar contra a cassação do peemedebista.

    O voto da parlamentar é considerado decisivo para aprovar a perda do mandato de Cunha. O placar previsto no momento é de 9 votos pela cassação e 10 contra.

    Se Tia Eron empatar o placar, caberá ao presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PR-BA), dar o voto de minerva. O deputado deve votar pela perda de mandato de Cunha.

    Membro titular do conselho, o deputado Nelson Marchezan Júnior (PSDB-RS) diz que sua preocupação advém de uma confiança muito grande entre aliados de Cunha no colegiado sobre a votação do parecer pela cassação.

    Segundo ele, caso a informação se confirme, ficará claro a influência do governo Michel Temer na votação.

    Na avaliação do tucano, caso o voto de Tia Eron pró-Cunha se confirme a base aliada do presidente em exercício Michel Temer estará colocando o voto da deputada baiana no “colo do governo”.

    Para Marchezan, a base estará prestando um “desserviço” ao governo do peemedebista. “A sensação é de que deputada Tia Eron foi abduzida”, brincou.

    Fonte: Exame.com


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso