• Multa de R$ 50 mil por dia obriga Artur Neto a cumprir decisão judicial e tirar da TV acusações contra Marcelo Ramos

    Artur responderá a novo processo por desobediência à ordem judicial além de pagar multa de R$ 10 mil por ter mantido por mais dois dias os programas.
    24/09/2016 14h48 - Atualizado em 24/09/2016 14h48

    Foto: Reprodução


    O prefeito Artur Neto responderá a mais um processo nesse período eleitoral, dessa vez por descumprir a decisão das juízas da propaganda do Tribunal Regional Eleitoral, que mandaram retirar da TV os programas de campanha que tentavam ligar a imagem do seu adversário, Marcelo Ramos, à operação “Maus Caminhos” da Polícia Federal (PF). A multa inicial de R$ 5 mil passou para R$ 50 mil por dia de descumprimento da decisão.

    Mesmo condenado a retirar a propaganda da TV e do rádio, o prefeito Artur Neto manteve por mais dois dias os programas sendo veiculados e irá pagar multa de R$ 10 mil, além de responder a novo processo por desobediência à ordem judicial.

    A juíza da propaganda Careen Fernandes entendeu que as peças de campanha ofendiam de forma pessoal o candidato Marcelo Ramos, adversário de Artur na campanha. “Ainda que seja tolerável a crítica de pontos de vista diferenciados e até certo ponto inevitável, no caso em tela, a meu ver, a propaganda, neste momento incipiente, aparenta descambar para a orbe pessoal do candidato Marcelo Ramos, na medida que tenciona vincular a imagem do referido majoritário à operação da Polícia Federal”, afirma a juíza em trecho da decisão.

    Em nova derrota na justiça, Artur Neto, teve a multa pelo descumprimento da decisão aumentada para R$ 50 mil. Sem dinheiro, o tucano sentiu no bolso o aumento da multa e retirou do ar as propagandas.

    unnamed

    unnamed-1


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso