Ex-primeira-dama de Manaus, Goreth Garcia se despede e perdoa traição de Artur Neto

Em plena campanha política, Goreth foi trocada pela arquiteta Elisabeth Valeik.
28/12/2016 09h34 - Atualizado em 29/12/2016 14h39

Foto: Reprodução


Goreth Garcia, a ex-primeira-dama de Manaus, se despediu da gestão do prefeito Artur Neto (PSDB) na terça-feira (27), por meio de publicação nas redes sociais. Goreth deixa a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), após também ter sido deixada em plena campanha política e trocada pela arquiteta Elisabeth Valeik.

A ex-primeira-dama fez a postagem no mesmo dia em que famílias passavam por situação difícil devido a forte chuva que caiu na capital e necessitavam de assistência. Na publicação, Goreth afirmou que um ciclo em sua história na pasta municipal se fechava.

Ela usou o texto de Chico Xavier intitulado “A viagem é tão curta” que fala da grosseria com insignificância, ensina como responder a traições, intimidações e humilhações e prega o desapego a essas situações por considerar a vida curta. Em um dos trechos ela escreveu: “Alguém traiu, intimidou, enganou ou humilhou você? Fique calmo, perdoe, a viagem é tão curta…”, diz um trecho da postagem.

Veja a publicação da ex-primeira-dama:

Um ano de revelações chega ao fim.

Fecho um ciclo da minha história, este à frente da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos, a querida SEMMASDH.

Estou dando mesmo agora o melhor de mim. Sonhei a cada dia com o legado que lutei para deixar.
Ficam compromissos que honrarei, creiam.

Sinto tristeza sim. Mas o sentimento maior é de gratidão a Deus. Gratidão e respeito por todos aqueles que me permitiram viver ou viveram comigo esta breve jornada.

Meus gestos são embalados pelo texto sublime de Chico Xavier.
Vale ler todos os dias.

“A viagem é tão curta”

Uma jovem estava sentada num transporte público.

Uma senhora mal-humorada e velha veio e sentou-se ao lado dela batendo lhe com os seus sacos numerosos. A pessoa sentada do outro lado ficou chateada e perguntou à moça por que ela não falou e disse algo.

A moça respondeu com um sorriso: – Não é necessário ser grosseiro ou discutir sobre algo tão insignificante, a jornada juntos é tão curta… Desço na próxima parada.

A resposta merece ser escrita em letras douradas no nosso comportamento diário e em toda parte: Não é necessário discutir sobre algo tão insignificante, nossa jornada juntos é tão curta.

Se cada um de nós pudesse perceber que a nossa passagem para cá tem uma duração tão curta; porquê escurecê-la com brigas, argumentos fúteis, não perdoando os outros, ingratidão e atitudes ruins?!

Isso seria um desperdício de tempo e energia.

Alguém quebrou seu coração? Fique calmo, a viagem é tão curta…

Alguém traiu, intimidou, enganou ou humilhou você? Fique calmo, perdoe, a viagem é tão curta…

Qualquer sofrimento que alguém nos provoque, vamos lembrar que a nossa jornada juntos é tão curta.

Portanto, sejamos cheios de gratidão e doçura. A doçura é uma virtude nunca comparada ao caráter mau ou covardia, mas melhor comparada à grandeza. Nossa jornada juntos aqui é muito curta e não pode ser revertida…

Ninguém sabe a duração de sua jornada. Ninguém sabe se terá que descer na próxima parada.

Vamos, portanto, acalentar e manter os amigos e familiares! Vamos ser calmos, respeitosos, gentis, gratos e perdoar uns aos outros.

Se eu te machuquei, peço perdão. Mas lembre-se: A viagem aqui é tão curta…

Fonte: Redação AM POST


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso