IPAAM e Batalhão Ambiental formam turma do curso de Policiamento Ambiental 2016

O objetivo é qualificar os policiais e agentes públicos que atuam juntos combatendo os crimes ambientais no estado.
18/12/2016 15h24 - Atualizado em 18/12/2016 15h24

Foto: Divulgação/Ipaam


O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e o Comando de Policiamento Ambiental realizaram, na sexta-feira (16), a formatura do curso de Especialização em Policiamento Ambiental 2016. Esta é a primeira turma do curso este ano, cuja última formação foi em 2011. O objetivo é qualificar os policiais e agentes públicos que atuam juntos combatendo os crimes ambientais no Estado do Amazonas.

A cerimônia de encerramento contou também com a participação do comandante geral da PM, coronel Augusto; o chefe do Estado Maior da Polícia Militar do Amazonas, coronel Sávio; a diretora regional da UNIP Manaus, dra. Rosange Menezes; a diretora-presidente do Ipaam, Ana Aleixo; e a tenente Angélica, da Capitania dos portos, representando o capitão dos portos major Emerson.

O gerente de Fiscalização, Rodrigo Serafini; o gerente de Pesca, Gelson Batista; e a analista ambiental Christina Fischer também representaram o Ipaam na solenidade conduzida pelo Comando de Policiamento Ambiental.

Ana Aleixo recebeu homenagem do Batalhão e ressaltou a importância da formação para integrar as instituições parceiras na melhoria dos atos de fiscalizações na seara ambiental.

Na oportunidade foram entregues os brevê aos militares e certificados aos alunos. Participaram do curso de especialização 32 alunos, sendo 29 policiais militares, dois servidores do Ipaam e uma perita da Polícia Civil.

Capacitação – O curso teve oito semanas de duração (carga horária 530 horas) com fase prática e teórica que incluíram disciplinas tais como: legislação ambiental aplicada à atividade de fiscalização, habilitação para condução de embarcação pública, treinamento no ambiente de selva, entre outras.

Sete analistas ambientais do Ipaam tiveram a oportunidade de ministrar assuntos diversos para os alunos do curso de especialização, contribuindo com suas experiências técnicas e práticas com aulas e palestras.

As aulas ocorreram no campus da Universidade Paulista (UNIP) em Manaus UNIP, na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e as atividades práticas no Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS).

“O nosso principal objetivo foi capacitar e qualificar novos profissionais para exercerem poder de polícia na seara ambiental, em parceria com outras instituições públicas. Ao fim do curso foram formados 31 guerreiros ambientais”, explicou o tenente Renan Libório, chefe da Seção de capacitação e operações do Batalhão Ambiental da Polícia Militar.

O corpo técnico foi formado pelo tenente-coronel Roberto Araújo, coordenador do curso, major Bruno Azevedo, como diretor pedagógico, e major Renato Schmitz como instrutor-chefe.

Último tema – O gerente Rodrigo Serafini e a analista ambiental Daniele Costa ministraram a última aulateórica e prática sobre cubagem de produtos e subprodutos florestais, como madeira cerrada, madeira em tora, carvão vegetal, etc. A aula aconteceu na base de Manacapuru do Ipaam. Segundo Serafini, o objetivo do tema ministrado foi padronizar os procedimentos de cubagem de madeira.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso