Liberada desde outubro, Ponte do Pêra já beneficia mais de 80 mil pessoas em Coari

Antes da existência da ponte, a população era obrigada se arriscar atravessando o trecho em pontes improvisadas feitas de madeira.
26/12/2016 09h42 - Atualizado em 26/12/2016 09h43

Foto: Bruno Zanardo/Secom


Com as obras praticamente concluídas e a pista já liberada, a Ponte do Pêra, construída em Coari (a 363 quilômetros de Manaus), já beneficia mais de 80 mil pessoas do município, facilitando o acesso às escolas, hospitais e comércio. A construção de quase R$ 14 milhões, realizada pelo Governo do Estado, além de garantir acesso dos moradores do bairro do Pêra ao resto da cidade, também trouxe segurança e desenvolvimento econômico para a região.

“Nós esperamos por quase 13 anos para que essa ponte saísse. Essa promessa já é muito antiga e eu, sinceramente, achei que nunca iria sair, até que, finalmente, nessa gestão do governador José Melo, vi as máquinas chegarem e as obras começarem. É praticamente a realização de um sonho”, disse o agricultor Manoel Gama, que passou metade de seus 42 anos vivendo no Pêra.

De acordo com ele, a população era obrigada se arriscar atravessando o trecho em pontes improvisadas feitas de madeira. “Acidentes aqui eram muito comuns. Gente caia na água, se machucava nas tábuas velhas. De tudo já aconteceu. E com o acesso limitado, o socorro demorava horas para chegar”, lembra o agricultor.

Profissional da saúde, Josimar Bentes também acompanhou os inúmeros problemas enfrentados pela comunidade antes da construção da ponte de concreto. Segundo ele, quem trabalhava no centro de Coari simplesmente ficava desempregado quando o período de chuvas chegava e o rio ultrapassava a estrutura de madeira.

“Os atravessadores eram a única alternativa para muitos, mas, mesmo assim, não dava para atender a todos. Assim, muita gente acabou sendo demitida por não chegar no trabalho a tempo ou por faltar mesmo, pois, às vezes, era muito arriscado e as pessoas desistiam. Chega a ser engraçado olhar agora e pensar que posso chegar do outro lado apenas andando e em cinco minutos”, diz Josimar.

Economia – A ponte nova, que liga o centro do município de Coari com os bairros do Pêra 1, 2, 3 e 4 e ainda o Chagas Aguiar, também garantiu melhora na economia local, já que ajudou no escoamento da produção da comunidade e facilitou a chegada de clientes de diversas partes da cidade, uma delas a dona de casa, Maria Lucia, que nunca se arriscou a atravessar as estruturas de madeira.

“Não dava para vir até este lado. Mas agora eu venho sempre. Os produtos são sempre fresquinhos e os preços são ótimos. Como ficou perto, eu venho a pé mesmo e nem preciso dirigir”, comemorou ela.

Jares Ferreira de Araújo teve um aumento de 50% em suas vendas. “Eu nunca fiquei tão feliz em ver uma obra pronta. Agora, eu consigo levar meus peixes e toda a minha produção para vender no Centro da cidade. E mais, muita gente vem aqui agora para procurar meus produtos. Graças a essa ponte, eu finalmente consegui aumentar a minha renda e da minha família”, garantiu o agricultor.

Superestrutura – Construída em estrutura mista de concreto com partes metálicas, com 122 metros de comprimento e 12 metros de largura, a ponte ligará o centro do município de Coari aos bairros do Pêra I, II, III e IV e Chagas Aguiar.


Para dar acesso à ponte, foram construídas duas vias – uma de cada lado, sendo uma com 100 metros de extensão e 12 metros de largura, ligando ao centro da cidade; e outra com 160 metros de extensão por 12 de largura, ligando ao bairro do Pêra. A execução da obra ficou sob responsabilidade da construtora MCW Construções, Comércio e Terraplanagem Ltda. e recebeu investimento na ordem de R$ 13.908.389,56.

A ponte possui quatro vãos intermediários de 30 metros cada um, mais os dois encabeçamentos em ambas as margens do rio, construídos com estrutura de geocélula, o que oferece maior durabilidade e vida útil à construção.

A ponte do Pêra também possui duas faixas de 4,5 metros de largura para circulação de veículos e duas faixas laterais destinadas à circulação de pedestres. Estas últimas com 1,50 m de largura cada uma.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso