• Arthur anuncia alta com “cura completa” do câncer de próstata

    Em um post no Facebook o prefeito disse que recebeu ‘cura completa mas há necessidade de mais alguns dias de repouso, antes de retomar à luta direta, em Manaus’.
    28/03/2017 17h11 - Atualizado em 29/03/2017 11h33

    Foto: reprodução/internet


    Após duas semanas internado no Sírio Libanês, em São Paulo, onde se submeteu a uma cirurgia para combater um câncer na próstata, o prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), anunciou em um texto publicado em sua página no Facebook, alta do hospital com “cura completa” da doença e elogiou o vice, Marcos Rotta (PMDB), chamando-o de “correto e talentoso vice-prefeito”.

    No post, o tucano também anuncia que seu irmão mais novo Júlio Verne, de 68 anos de idade, está acometido da doença no mesmo local e que será operado em maio.

    Foto: reprodução/internet

    O prefeito não poupou elogios ao seu médico, Dr. Miguel Srougi. “Miguel cuida de almas e não apena de corpos. Vive o paciente, envolve-se com ele, participa, visivelmente, das dores e das alegrias, estas sempre ligadas aos avanços rumo à cura. Homem extraordinário, que é a fusão do profissional de mãos abençoadas com o coração de criança que marca sua existência”, declarou.

    Leia abaixo o texto na íntegra
    Estão vendo a foto? Dr. Miguel Srougi, minha esposa Elisabeth e eu. Pois foi logo depois da cirurgia que me livrou do câncer de próstata. Estava esperançoso, mas um tanto acabrunhado. Sabia das incomodidades do pós-operatório. Não me faltava coragem para enfrentar o momento, porém incertezas me povoavam a cabeça quanto ao futuro. Falei em coragem há pouco e a verdade é que senti medo também. Momentos de coragem e de apreensão se alternando no meu sentimento. Otimismo versus pessimismo, nos primeiros dias.

    Hoje, 13 luas depois, já de alta, recebo a declaração escrita do querido amigo e notabilíssimo cirurgião: cura completa e necessidade de mais alguns dias de repouso, antes de retomar à luta direta, em Manaus. E, desde já, agradeço a dedicação do meu correto e talentoso vice-prefeito, Marcos Rotta, e do conjunto de nossa equipe de trabalho.

    Cercado do carinho e dos cuidados da minha Beta, que me acalentou nos dias e nas noites de muita espera. Apoiado pelos meus filhos e por tantos amigos que me visitaram, enviaram mensagens ou me protegeram com suas orações. Saio daqui renovado e forte espiritualmente. Passamos, Beta e eu, na Catedral Basílica de Nossa Senhora Aparecida e lá voltaremos para, ajoelhados perante Deus, registrar, com a emoção que inevitavelmente nos invadirá o peito, a graça divina tão generosamente concedida.

    Elisabeth não desgrudou do meu leito. Isso nos uniu ainda mais. Ela, meus filhos, meus enteados…Aprendi que o amor é tão eficaz quanto o mais resolutivo dos medicamentos. Família cura, fé em Deus mais ainda. Que conforto! Vi pessoas, até muito poderosas, que estavam sós, absolutamente sós, e procuramos estar com elas o mais possível. Vi, entretanto, pessoas cercadas de zelo, de cuidados, a exemplo desse guerreiro de 92 anos, que se chama Carlos Braga.

    O dr. Miguel Srougi é mais que o melhor cirurgião de próstata do país e das Américas do Sul e Latina. É mais que o reconhecimento supranacional de ser ele o terceiro maior do mundo, em suas especialidades. Aliás, claro que brincando, gostaria de conhecer os dois supostamente acima dele, no mínimo para pedir “recontagem de votos”.

    Miguel é humano, como o dr. Protásio Lemos da Luz também…e como a equipe de ambos idem. Miguel cuida de almas e não apena de corpos. Vive o paciente, envolve-se com ele, participa, visivelmente, das dores e das alegrias, estas sempre ligadas aos avanços rumo à cura. Homem extraordinário, que é a fusão do profissional de mãos abençoadas com o coração de criança que marca sua existência.

    Recebi dezenas de visitas de políticos nacionais, empresários relevantes e gente, que passei a conhecer, de diversos estados. Do Amazonas, então, nem se fala. Menção especial para o amado conterrâneo ministro Almino Affonso, presença quase que diária de ternura e amizade.
    Após o diagnóstico pós-biópsia, abri tudo para o povo manauara. Esconder é parecido com mentir. Não me agrada esconder nem mentir.

    Refleti muito, nesses dias. Sobre Deus, a vida, as lutas passadas e as que virão. A humildade deve ser buscada e cultuada a cada minuto, a cada gesto. Não somos nada e, portanto, poder tampouco significa qualquer coisa, se estiver distante da fé, da dedicação sincera aos que mais precisam e da consciência de que tudo pode acabar num sopro. Daí a inutilidade das inimizades e a necessidade de se fazer o culto interior e permanente ao perdão. É como me sinto agora. É como pretendo sentir-me para sempre.

    Meu irmão Júlio Verne está com câncer de próstata. Fará sua cirurgia em maio. Meu irmão Ricardo Arthur se submeterá a todos os exames necessários. A mesma providência terá de ser adotada pelos nossos primos. Há uma herança genética nesse campo: meu avô, meu pai, meu tio Helso. Logo, todos os homens da família constituem um grupo de risco. Aproveito para pedir aos homens, acima de 40 anos, que façam, periodicamente, exame de toque e de PSA. Machismo não cabe; é contra a vida. Preconceito não é inteligente; é desprezar a própria saúde.

    Chegando a Manaus, Elisabeth e eu faremos intensa campanha de apoio às pessoas com câncer, com ênfase nas crianças, e de esclarecimento sobre a necessidade de exames de próstata periódicos e completos.
    Reafirmo o carinho e o compromisso com Manaus, que receberá de volta um governante ainda mais maduro e testado. O sofrimento tem seu lado positivo. A gente aprende com ele.
    E valoriza a vida e o amor com intensidade redobrada!

    Redação AM POST


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso