• Josué Neto pede apoio da bancada federal para resolver de drenagem e saneamento no Amazonas

    Para o o parlamentar, a precariedade e até inexistência desses serviços são as principais causas de problemas de infraestrutura e saúde da população.
    20/03/2017 16h31 - Atualizado em 20/03/2017 16h31

    Foto: Divulgação


    O deputado Josué Neto (PSD) solicitou apoio da bancada federal na busca de alternativas para sanar problemas de drenagem e saneamento no Amazonas. De acordo com o parlamentar, a precariedade e até inexistência desses serviços são as principais causas de problemas de infraestrutura e saúde da população. O pedido foi feito em discurso no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) na última semana.

    Em seu discurso, o deputado Josué Neto sugeriu que a bancada federal seja acionada para auxiliar o Amazonas na conquista de recursos a fim de ampliar os sistemas de drenagem na capital, já que das 16 mil ruas existentes, apenas 20% possuem drenagem. Segundo ele, a falta de um sistema de drenagem tem reduzido a vida útil do material asfáltico em Manaus, e mesmo que seja aplicado um asfalto de alta durabilidade, como o desenvolvido na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a falta de drenagem reduzirá a serventia (validade do asfalto), em pelo menos 60%.

    “Devemos começar a discutir esse assunto, principalmente com a nossa bancada federal, porque o Estado do Amazonas e a Prefeitura de Manaus, sozinhos, não têm capacidade financeira de começar esse trabalho”, afirmou o parlamentar lembrando que os gastos do Estado e Prefeitura de Manaus com operações tapa-buracos todos os anos superam os R$ 100 milhões.

    O deputado lembrou que, além dos sistemas de drenagem, a falta de rede de esgoto encanado é outro fator que tem prejudicado não apenas a estrutura das ruas de Manaus, que ficam alagadas, mas a saúde da população. Isso porque a ausência da rede de esgoto traz doenças que afetam pessoas de todas as idades, principalmente crianças, como febre tifoide, hepatite A, leptospirose, amebíase e giardíase.

    Pesquisa divulgada pelo Instituto Trata Brasil, em janeiro deste ano, mostrou que as cidades com a pior cobertura de rede de esgoto são também as com maior índice de internações por diarreia. Manaus está entre as 20 piores. Entre as 100 cidades analisadas, está na 95ª posição.


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso