Quadrilha que fazia sete furtos por dia na Zona Norte é presa em Manaus

As investigações começaram após o registro de 68 Boletins de Ocorrências pelos furtos que tinham as mesmas características.
14/03/2017 16h36 - Atualizado em 15/03/2017 11h25

Foto: Reprodução


Treze pessoas sendo nove mulheres e quatro homens foram presas, durante a operação “Mãos Leves” da Polícia Civil, na manhã desta terça (14) em cumprimento de mandado de prisão por fazerem parte de quadrilha responsável por fazer 100 furtos cometidos em estabelecimentos comerciais na Zona Norte de Manaus. Sete integrantes do bando seguem foragidos.

A operação prendeu o líder do bando Paulo de Oliveira Barbosa, 39, e os comparsas Tainara Teixeira da Silva, 23, Cleisa da Silva Melo, 18, Glenda Rodrigues Cruz de Souza, 21, Vaneide Praia de Souza, a “Pituka”, 23, Marta de Cassia Nadler Theocharopulus, 49, Alyne Patrícia Franco de Oliveira, 27, Flávia Raquel Ramos Batista, 23, Odicley Araújo Picanço, 25, Maria da Conceição Araújo da Rocha, 50, e Fabrício Paixão da Silva, 21.

De acordo com a Polícia a investigação durou 14 meses. As investigações começaram após o registro de 68 Boletins de Ocorrências (BO) pelos furtos que tinham as mesmas características, onde três criminosos entravam nos estabelecimentos, sendo que um deles confundia um funcionário, outro apontava o que deveria ser furtado e outro integrante furtava os objetos.

Segundo o delegado Fernando Bezerra, titular da 2ª Seccional Norte, o grupo furtava, em média, sete estabelecimentos por dia. Alguns integrantes da quadrilha também eram responsáveis por recrutar jovens mulheres entre 18 e 20 anos para cometerem os furtos. Todos devem seguir para os presídios da cidade.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso