• Presos do regime semiaberto do Compaj são liberados às ruas com uso de tornozeleira

    Mais de 40 detentos passaram por audiência e foram liberados. Nesta quarta (14), 56 passaram por audiência pelo procedimento.
    14/03/2018 13h01 - Atualizado em 15/03/2018 14h58

    Foto: Reprodução


    Um total de 47 presos, que estavam custodiados no regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), passou a ser monitorado por meio de tornozeleira eletrônica desde a terça-feira (13). Ao todo, 522 detentos do regime ainda devem passar por audiências, para avaliar se há condições, ou não, de receberem monitoramento.

    A medida ocorre após a Justiça do Amazonas determinar a desativação do regime semiaberto do Compaj, situado no km 8 da BR-174. A medida atende a um pedido da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), feito em janeiro de 2017, logo após a rebelião que resultou no massacre de mais de 60 presos da penitenciária.

    No primeiro dia foram realizadas 63 audiências, com o resultado de 47 presos do semiaberto com monitoramento eletrônico. A conclusão das audiências dos outros 16 presos que foram escoltados pra o Fórum Henoch Reis, na Zona Centro-Sul de Manaus, teve como resultado:

    3 presos – progressão para o regime aberto;
    6 presos – livramentos condicionais;
    6 presos – transferências para o Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM II);
    1 preso – regressão ao regime fechado do Compaj.

    O procedimento segue nesta quarta-feira (14). A Seap informou, por meio de nota, que um total de 56 presos deve passar por audiências, que seguem até que todos os detentos tenham a análise das certidões carcerárias feitas pelas equipes multidisciplinares da Seap e por juízes da Vara de Execução Penal (VEP).

    A Polícia Civil do Amazonas (PCAM) presta apoio com a Delegacia Móvel, usada como espaço para o cadastro no sistema de monitoramento dos presos que precisam da aplicação da tornozeleira eletrônica.

    Fonte: G1


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso