• David Alemida desmente notícia de contrato bilionário e acusa governador de patrocinar campanha criminosa de difamação

    Segundo o deputado, jornal foi pago pelo governador para iniciar uma campanha de difamação contra sua pessoa às vésperas das eleições.
    16/07/2018 13h25 - Atualizado em 17/07/2018 15h22

    Foto: Divulgação


    Redação AM POST

    O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE/AM), David Almeida, desmentiu notícia publicada neste domingo (15) no Jornal A Crítica e afirmou que não teve participação na contratação da empresa EZO Soluções Interativas Ltda. para identificar dívidas do governo federal com o Governo do Amazonas. Na manhã desta segunda-feira (14), o pré-candidato afirmou, durante entrevista à imprensa, no escritório do partido, na Zona Sul de Manaus, que vai acionar a Justiça contra o governador, Amazonino Mendes (PDT), por uso indevido de recurso público.

    Segundo o deputado o jornal foi pago pelo governador para iniciar uma campanha criminosa de difamação contra sua pessoa às vésperas das eleições gerais. A matéria afirma que David contratou uma empresa sem licitação, enquanto era governador interino em 2017, por um valor de R$ 5 bilhões.

    Essa matéria foi requentada, não é um material jornalístico, é um crime eleitoral patrocinado com dinheiro do Governo do Estado. Dentro dos próximos dias irei ajuizar uma ação contra o governo e contra o veículo de comunicação que divulgou as informações, uma queixa-crime com pedido de indenização”, disse David.

    David também lembrou que quando esteve interinamente no governo quebrou o monopólio de um empresa ligada ao jornal A Crítica junto ao Detran-AM, o que teria desencadeado a revolta dos proprietários.

    Pesquisas publicadas nesta segunda-feira (16), apontam David como o principal rival do atual governador e alguém capaz de impedir sua reeleição no pleito deste ano.


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso