• Fernando Haddad é oficializado pelo PT para disputa à Presidência

    Ele fica no lugar do ex-presidente Lula; Manuela D’Ávila, do PCdoB, fica como vice na chapa.
    11/09/2018 14h41 - Atualizado em 12/09/2018 14h29

    Foto: Reprodução


    Fernando Haddad é o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) à Presidência da República, conforme anúncio feito nesta terça-feira (11). Ele é o nome escolhido pela legenda para ficar no lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve o registro de candidatura rejeitado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    O prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o partido definir o substituto de Lula terminava às 19h desta terça-feira.

    Na chapa original, Haddad era o vice de Lula. Na nova formação, a candidata à vice-presidência será Manuela D’Ávila, do PCdoB.

    O anúncio foi feito em Curitiba, onde Lula está preso desde 7 de abril. Pela manhã, a executiva nacional do partido se reuniu em um hotel na capital paranaense.

    Lula cumpre pena de 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso da Lava Jato envolvendo o triplex em Guarujá (SP).

    Prazo
    Ao rejeitarem o registro da candidatura de Lula, os ministros do TSE deram 10 dias ao PT para substituir o candidato ? prazo que terminava nesta terça. Na segunda (10), a defesa do ex-presidente havia recorrido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para ampliar o prazo até 17 de setembro.

    Os advogados tinham feito o mesmo pedido ao TSE, que foi rejeitado pela presidente do tribunal, ministra Rosa Weber.

    O recurso no Supremo ainda será analisado pelo ministro Celso de Mello, responsável pelo caso. No entanto, o partido acabou decidindo por apresentar Haddad como candidato no último dia do prazo dado pelo TSE.

    Caso o partido não apresentasse o substituto na chapa, de acordo com entendimento da Justiça Eleitoral, ficaria de fora da corrida presidencial, e o tempo de propaganda na TV seria redistribuído entre os demais partidos.

    Fonte: Gazetaweb


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso