Mortes violentas marcam semana em Manaus e clima de insegurança toma conta da população

Segundo a polícia a maior parte delas pode estar relacionada ao tráfico de drogas e à briga entre facções criminosas.
05/09/2018 23h18 - Atualizado em 6/09/2018 17h52

Foto: reprodução


Pelo menos 18 pessoas foram mortas de forma violenta em Manaus, nos últimos seis dias. A polícia acredita que a maior parte delas esteja relacionada ao tráfico de drogas e à briga entre facções criminosas.

Na manhã desta quarta-feira (5), o corpo de uma mulher não identificada foi encontrada no Tarumã, zona Oeste, mesmo bairro onde uma ‘Carreta da Mulher’ , da Prefeitura de Manaus, foi invadida, na última terça-feira, enquanto mulheres eram atendidas por profissionais de saúde. A vítima foi morta com um tiro na cabeça. Não se sabe a motivação do crime.

O contador Ailton Guimarães, que é morador do mesmo bairro, relata que crimes como esse reforçam a sensação de insegurança no Estado. “Eu mudei recentemente para um condomínio fechado em busca de mais segurança, mas todos os dias, percebemos que você pode procurar qualquer bairro em Manaus, o máximo possível de segurança privada, que a insegurança está instalada em todos os cantos da cidade”, explica.

A guerra entre facções criminosas continua contabilizando vítimas em Manaus. Uma mulher de 30 anos, identificada como Vanessa Cristina Castelo Tabosa, e um adolescente de 17, foram executados, na tarde de terça-feira (4), no bairro da União, zona Centro-Sul da capital.

Claúdia Dayane de Souza Araújo, 27, e Júlio Cesar, que também estavam no local, foram atingidos com 5 e 10 tiros, respectivamente. Os dois estão no Hospital 28 de Agosto. Júlio está na UTI em estado crítico.

A polícia suspeita que a ação criminosa esteja ligada ao confronto de facções criminosas, assim como a chacina ocorrida na última sexta-feira (31), no bairro Compensa, zona Oeste de Manaus. Na ocasião, oito homens entraram em um campo de futebol, conhecido como Campo do Estrela, e dispararam contra seis pessoas que estavam no local. Três morreram e outros três ficaram feridos.

Em menos de um ano, essa já é a segunda chacina que ocorre no bairro Compensa. Em dezembro de 2017, criminosos invadiram um campo de futebol na área, mataram seis pessoas e deixaram outras nove feridas.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso