Público acusa ‘Fantástico’ de exibir rosto de delator anônimo

Homem faz parte do programa de proteção a testemunhas
03/09/2018 09h29 - Atualizado em 11/09/2018 12h45

Foto: Reprodução


O “Fantástico”, da Globo, do último domingo, 2, virou assunto no Twitter após exibir o rosto de um homem que faz parte de um programa de proteção a testemunhas, durante exibição da reportagem sobre a prisão de mais de 40 integrantes de quadrilha chefiada por delegados da Polícia Civil do Rio de Janeiro (RJ).

Dezenas de internautas garantiram que viram nitidamente a fisionomia do rapaz, que usava capuz e teve a voz robotizada justamente para não ser reconhecido.

A tal testemunha trata-se de um informante que trabalhou por cinco anos como policial sem nunca ter prestado concurso público para exercer a profissão.

“Eu respirava polícia, comia polícia, eu vivia para a polícia, então eu sei o que eu estou falando”, disse ele, em um trecho da entrevista que seu rosto foi totalmente coberto.

O informante desfrutou durante este período de regalias e chegou a ficar alocado em uma delegacia em Niterói, região metropolitana do Rio, com sala própria, armas e viaturas à disposição. Sua renda era vinda de propina.

Embora tenha sido preso pelo crime, ele foi solto após delatar dezenas de policiais e entrou para o programa de proteção.

Na última quinta-feira, 30, 43 pessoas foram presas, dentre elas dois delegados, 21 policiais civis, seis policiais militares, dois bombeiros, um agente penitenciário e outros integrantes da organização criminosa.

Fonte:Catraca Livre


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso