Globo afasta Mauro Naves de cobertura esportiva após envolvimento no caso Neymar

Segundo a empresa, o apresentador repassou o contato do pai do jogador ao ex-advogado de Najila Trindade.

A TV Globo anunciou que o repórter Mauro Naves deixou a cobertura esportiva da emissora. Isso porque Naves, segundo a própria emissora, repassou o contato do pai de Neymar ao ex-advogado de Najila Trindade, José Edgard Bueno.

O anúncio foi feito pela própria Globo durante a edição desta quarta-feira (5) do Jornal Nacional.

Apresentador do telejornal, William Bonner afirmou que as atitudes contrariavam as diretrizes da emissora. Por isso, ele foi afastado de suas atividades voltadas à cobertura esportiva.

Continua depois da Publicidade

“O Jornal Nacional publicou ontem a carta aberta à imprensa divulgada pelos ex-advogados da mulher que acusa o jogador Neymar de estupro. Eles afirmam na carta que a reunião que tiveram com os advogados de Neymar foi feita a convite do pai do jogador. Hoje, em nota, o pai de Neymar desmentiu essa afirmação. Disse que foi o advogado José Edgard Cunha Bueno que o procurou solicitando a reunião e que José Edgard obteve o contato dele por intermédio do repórter Mauro Naves, na quarta-feira da semana passada”, disse a Globo, em nota encaminhada à reportagem.

O nome de José Edgard Bueno veio à tona depois que o pai de Neymar afirmou, em entrevista à TV Bandeirantes, que seu filho havia sido vítima de extorsão por parte de um grupo de advogados, entre eles Bueno.

Após atacar o discurso de estupro da mulher que se disse vítima de Neymar, José Edgard Bueno também não poupou palavras para se defender diante das acusações de Neymar pai de que ele teria tentado extorquir o estafe do jogador quando ainda defendia a moça.

Continua depois da Publicidade

O escritório que trabalha na defesa de Neymar publicou uma nota sobre o caso:

“Em resposta à nota divulgada pelo escritório Fernandes e Abreu, veiculada no Jornal Nacional da Rede Globo (04/06) e no Bom dia Brasil (05/06), a assessoria jurídica de Neymar Jr. vem dizer que, ao contrário do veiculado, o Sr. Neymar da Silva Santos, pai do jogador, foi procurado pelo Dr. José Edgard Cunha Bueno no dia 29/05, que requisitou agendamento de reunião, como fica claro na mensagem abaixo. A iniciativa para realização do encontro sempre partiu do citado advogado. Também importante reforçar que, na reunião, o advogado apresentou um inaceitável pedido de “cala boca”, prontamente rejeitado. O pedido de dinheiro foi presenciado não por uma, mas por três testemunhas. Por fim, esclarecem que tal fato foi comunicado à autoridade policial e que as testemunhas se encontram à disposição.”

Fonte: Folhapress

Continua depois da Publicidade