Wagner Moura diz que Bolsonaro é um imbecil que autoriza a barbárie

Segundo o ator vários dos defensores do presidente o agridem pelas redes sociais.
03/09/2019 15h15 - Atualizado em 3/09/2019 15h15

Foto: Reprodução


Redação AM POST –

No red carpet de Veneza, o ator Wagner Moura, mostrou língua afiada ao se referir ao então recém-empossado presidente da República Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo o ator, toda vez que se manifesta contra o presidente, vários de seus defensores o agridem pelas redes sociais. “Dizem que vão me matar o tempo todo. Eu dei uma entrevista na Austrália e falei que estava com medo de voltar ao Brasil, mas fui mal interpretado. É que é o seguinte: o Brasil é um país em que você tem um presidente que autoriza a barbárie. A existência dele é uma autorização tácita a tudo o que existe de ruim”, disse Moura.

“Quando alguém me ameaça é porque se sente autorizado, mesmo que não por uma lei, mas pela postura do líder da nação. Ele empodera as pessoas na sua mediocridade, na sua desnutrição intelectual e humana”, completou.

Com o mesmo argumento, o ator também culpou o presidente pelo desmatamento da Amazônia. “Por que estão queimando a Amazônia agora? Porque tem um presidente que é um imbecil que dá autorização tácita para o desmatamento, para o assassinato de indígenas, para a chacina nas favelas, para a destruição da cultura. Eu nunca vi na minha vida, nem na época dos militares, houve um projeto de destruição como agora”, afirmou.

Moura lamentou a hostilidade de Bolsonaro com certo tipo de produção cultural no Brasil não alinhada aos valores morais do presidente. “Mas a gente [os artistas e a arte] não vai acabar nunca. Ele pode dar um golpe forte, não só no cinema, mas na cultura em geral, mas não vai acabar com ela. Eu vejo que, em momentos de distopia, a cultura reage. Por isso mesmo que ele quer acabar com a cultura: ela é a primeira manifestação de reação à brutalidade e ao autoritarismo”.

*Com informações do UOL


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso