Justiça mantém prisão de vereador flagrado recebendo propina na prefeitura de Iranduba

O parlamentar foi conduzido de volta ao 19º DIP, em Manaus, onde espera autorização para dar entrada no sistema prisional local.
21/11/2019 15h04 - Atualizado em 22/11/2019 13h28

Foto: Divulgação


Redação AM POST*

O juiz da 1ª Vara de Iranduba, Túlio de Oliveira Dorinho, decidiu pela prisão preventiva do vereador Pedro Paulo Castro de Almeida, conhecido como Pepê, durante audiência de custódia, realizada na manhã desta quinta-feira (21), no fórum de Justiça daquela comarca.

O parlamentar foi preso em flagrante em frente a prefeitura daquele município (distante 19,89 quilômetros de Manaus), ao receber a quantia de R$ 5 mil, diretamente das mãos do prefeito Francisco Gomes da Silva, conhecido como Chico Doido, que se propôs a ajudar as investigações onde ele aparece como vítima do pedido de propina.

O magistrado ouviu o flagranteado, o representante do Ministério Público e o advogado do vereador. Os depoimentos foram gravados em vídeo e anexados ao processo. O Promotor de Justiça Flávio Mota Morais Silveira defendeu a regularidade da prisão em flagrante, tendo feito o pedido pela conversão da prisão.

O conteúdo das gravações teve sua divulgação proibida pelo Juiz a pessoas que não fazem parte dos autos. O vereador foi conduzido de volta ao 19º DIP, em Manaus, onde espera portaria do juiz da Vara de Execuções Penais da capital autorizando a entrada dele no sistema prisional local.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso